icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese e Renato Rodrigues
26/03/2014
07:05

O Corinthians tem como prioridade agilizar a contratação de Elias até a próxima segunda-feira, 31 de março, quando fechará a janela de transferências internacionais no Brasil. Para isso, busca ajuda de interessados que façam o investimento para tirar o volante do Sporting (POR), dono de 50% dos direitos econômicos.

No início de março, o clube chegou a entrar em contato com Ronaldo Fenômeno, que parecia disposto a entrar no negócio pelo jogador de 28 anos de idade, seu amigo nos tempos de clube. Mas as conversas não avançaram.

Nos últimos dias, o Corinthians ouviu que "bastaria" desembolsar 4 milhões de euros (R$ 12,74 milhões) e acertar com o Sporting (POR) a compra de metade dos direitos. O dono de outra metade, o empresário português Jorge Mendes, manteria sua porcentagem e ficaria com parte das luvas da transferência. Pelo que a diretoria alvinegra ouviu de Elias, a "parte de Mendes está resolvida". O jogador também aceitou as condições do clube paulista, como valores de luvas, salários e premiações.

Mesmo com os valores citados, o negócio ainda está difícil: o Timão afirma que não tem o dinheiro para pagar à vista e, por isso, tenta fazer composição com investidores. O Sporting só aceita receber em parcelas se o Timão apresentar garantias bancárias, que encarecem o custo e exigiriam maior tempo, que não há.

No fim de janeiro, os valores eram até maiores. O Flamengo, que tentou sua permanência após ter acabado o empréstimo, chegou a oferecer 6 milhões de euros (R$ 19 milhões) pelos 50% do Sporting, mas os portugueses exigiram 8 milhões de euros (R$ 25,5 milhões) e não houve negócio.

Além de Elias, o Corinthians também planeja contratar um zagueiro, um lateral-direito, um meia e um centroavante nos próximos meses.

SÓ NESTE ANO, TRÊS CHEGARAM COM AJUDA

A má situação financeira do Corinthians neste início de 2014 não é nenhuma novidade. Tanto que, dos cinco reforços que trouxe até agora, o Timão recorreu a investidores em três: o lateral-esquerdo Uendel, o volante Bruno Henrique e o atacante Luciano, o último a fechar.

No caso do primeiro, o time do Parque São Jorge precisava de R$ 3 milhões para pagar 50% dos direitos do jogador à Ponte Preta, que não aceitava um parcelamento. A empresa Elenko Sports, dos empresários Fernando Garcia e Marcus Sanchez, fez o empréstimo.

No caso do volante, que vinha sendo titular antes das duas últimas partidas, foi o banco BMG que entrou no negócio. Bruno pertencia ao Londrina, que também queria receber R$ 1,5 milhões pelo negócio. O parceiro também ajudou.

Já Luciano, que estava no Avaí, teve seus direitos econômicos adquiridos pela Plus Sports. A empresa colocou o jogador no Timão como vitrine e 25% dos direitos do atacante agora pertencem ao clube, que já estuda comprar mais 25%. O Corinthians tem a preferência no negócio até maio de 2015.