icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/07/2013
18:37

A novela demorou mas, enfim, acabou nesta segunda-feira. Por meio do seu site oficial, o Corinthians anunciou a contratação do zagueiro Cleber, de 22 anos, que chamou a atenção da comissão técnica no Paulistão atuando pela Ponte Preta. O jogador assinou contrato até 31 de dezembro de 2017 e seus direitos econômicos ficam divididos entre o Timão (20%) e alguns grupos de empresários, entre eles a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda.

No último dia 16, o jogador já havia aparecido no gramado do CT para uma leve corrida, mesmo antes de assinar. Nos dias subsequentes, treinou na parte interna do local. Por meio dos empresários, foram pagos R$ 6 milhões à Macaca pela aquisição do atleta.

A contratação se arrastou e teve uma reviravolta porque o Corinthians desistiu de fazer negócio com o fundo inglês Doyen Sports, representado pelo empresário Renato Duprat, que seria o parceiro na compra de Cleber. Duprat havia sido intermediador da polêmica parceria com o MSI, em 2004. No período que precedeu o acerto, o Internacional tentou atravessar o negócio, em vão.

A novela demorou mas, enfim, acabou nesta segunda-feira. Por meio do seu site oficial, o Corinthians anunciou a contratação do zagueiro Cleber, de 22 anos, que chamou a atenção da comissão técnica no Paulistão atuando pela Ponte Preta. O jogador assinou contrato até 31 de dezembro de 2017 e seus direitos econômicos ficam divididos entre o Timão (20%) e alguns grupos de empresários, entre eles a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda.

No último dia 16, o jogador já havia aparecido no gramado do CT para uma leve corrida, mesmo antes de assinar. Nos dias subsequentes, treinou na parte interna do local. Por meio dos empresários, foram pagos R$ 6 milhões à Macaca pela aquisição do atleta.

A contratação se arrastou e teve uma reviravolta porque o Corinthians desistiu de fazer negócio com o fundo inglês Doyen Sports, representado pelo empresário Renato Duprat, que seria o parceiro na compra de Cleber. Duprat havia sido intermediador da polêmica parceria com o MSI, em 2004. No período que precedeu o acerto, o Internacional tentou atravessar o negócio, em vão.