icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2013
18:53

Antes da partida decisiva da Recopa Sul-Americana, contra o São Paulo, que será disputada nesta quarta-feira, o torcedor do Corinthians teve uma boa notícia. Depois de semanas de negociações, o Timão confirmou no começo da noite desta terça-feira a renovação do contrato de Emerson Sheik, que ficará no clube até julho de 2015. Diretoria e jogador se reuniram após o treino e definiram o novo vínculo.

Durante a atividade desta terça-feira, no CT Joaquim Grava, a movimentação dos dirigentes foi grande. Até o presidente Mário Gobbi Filho esteve no local. A confirmação do "fico" do camisa 11, no entanto, era prometida para depois da decisão, que será disputada no Pacaembu.

O Sheik tinha vínculo com o time de Parque São Jorge até o final do ano e já poderia assinar um pré-contrato com outro clube. Vasco e Flamengo eram os principais interessados.

- Conversei com o Emerson agora há pouco. Estou confiante que ele vai aceitar nossa proposta e permanecer conosco. Tenho quase certeza que ele vai continuar no Corinthians - afirmou Roberto de Andrade, em entrevista à Rádio Globo.

Em entrevista coletiva, o técnico Tite também se enrolou ao falar do assunto. Depois de confirmar Emerson no time titular que pega o São Paulo, ele falou do caso meio sem jeito, estampando um sorriso no rosto. Durante a atividade no campo, ele recebeu informações de seu auxiliar.

- Me dá um sinal aí (acena para o assessor de imprensa). Aguardem meia hora, por favor. Prometo essa resposta correta, só vou consultar a direção e volto aqui - disse o comandante.

Mais tarde, ainda um pouco receoso para falar sobre o assunto, Tite chegou a dar a sua opinião, mas continuou sem sair de cima do muro.

- Não quero falar muito... Isso é uma saia-justa para mim. Se eu colocar que quero Emerson e Chicão, eles não renovam, aí vira que o Tite pediu e a direção não deu. Tem outro detalhe que é a ambição do atleta, não sei se ele quer ir para o outro lado, se é grana. É difícil para mim. Eu tenho contrato até o fim do ano e gostaria de contar com eles até lá - concluiu.

* Atualizada às 19h15

Antes da partida decisiva da Recopa Sul-Americana, contra o São Paulo, que será disputada nesta quarta-feira, o torcedor do Corinthians teve uma boa notícia. Depois de semanas de negociações, o Timão confirmou no começo da noite desta terça-feira a renovação do contrato de Emerson Sheik, que ficará no clube até julho de 2015. Diretoria e jogador se reuniram após o treino e definiram o novo vínculo.

Durante a atividade desta terça-feira, no CT Joaquim Grava, a movimentação dos dirigentes foi grande. Até o presidente Mário Gobbi Filho esteve no local. A confirmação do "fico" do camisa 11, no entanto, era prometida para depois da decisão, que será disputada no Pacaembu.

O Sheik tinha vínculo com o time de Parque São Jorge até o final do ano e já poderia assinar um pré-contrato com outro clube. Vasco e Flamengo eram os principais interessados.

- Conversei com o Emerson agora há pouco. Estou confiante que ele vai aceitar nossa proposta e permanecer conosco. Tenho quase certeza que ele vai continuar no Corinthians - afirmou Roberto de Andrade, em entrevista à Rádio Globo.

Em entrevista coletiva, o técnico Tite também se enrolou ao falar do assunto. Depois de confirmar Emerson no time titular que pega o São Paulo, ele falou do caso meio sem jeito, estampando um sorriso no rosto. Durante a atividade no campo, ele recebeu informações de seu auxiliar.

- Me dá um sinal aí (acena para o assessor de imprensa). Aguardem meia hora, por favor. Prometo essa resposta correta, só vou consultar a direção e volto aqui - disse o comandante.

Mais tarde, ainda um pouco receoso para falar sobre o assunto, Tite chegou a dar a sua opinião, mas continuou sem sair de cima do muro.

- Não quero falar muito... Isso é uma saia-justa para mim. Se eu colocar que quero Emerson e Chicão, eles não renovam, aí vira que o Tite pediu e a direção não deu. Tem outro detalhe que é a ambição do atleta, não sei se ele quer ir para o outro lado, se é grana. É difícil para mim. Eu tenho contrato até o fim do ano e gostaria de contar com eles até lá - concluiu.

* Atualizada às 19h15