icons.title signature.placeholder Bruno Andrade e Felipe Bolguese
07/02/2015
06:30

O Corinthians negocia a venda do zagueiro Gil para saída na janela de transferências do meio do ano. Nos últimos dias, a diretoria alvinegra e o empresário Carlos Leite mantiveram contatos com um representante de um clube da Europa, que promete desembolsar 7 milhões de euros (R$ 22 milhões). A ideia é concluir a transferência nas próximas semanas, mas a despedida só ocorrerá em agosto, após a disputa da Libertadores.

O Timão detém 90% dos direitos econômicos do camisa 4 - ficaria com R$ 19,8 milhões -, enquanto os outros 10% pertencem a Leite. No início de 2013, o clube paulista desembolsou cerca de 3,5 milhões de euros (R$ 9,5 milhões na época) para tirá-lo do Valenciennes, da França.

Em julho do ano passado, o jogador de 27 anos teve o contrato renovado até o fim de 2018, recebendo bom aumento salarial, em razão de ser um dos mais regulares e principais jogadores do elenco. Depois disso, ele foi convocado para a Seleção Brasileira de Dunga e ficou ainda mais valorizado. A esposa do defensor está grávida de três meses e ele garante estar feliz no Timão. No entanto, um negócio vantajoso para todas as partes pode encaminhar sua saída para o meio do ano. Pessoas próximas a ele confirmam sondagens do exterior.

Por enquanto, quem conduz as conversas é o gerente de futebol Edu Gaspar. A finalização do negócio ficará para o próximo presidente, que será eleito neste sábado (7). O candidato da situação, Roberto de Andrade, disputa o pleito contra o oposicionista Antonio Roque Citadini.

Vale ressaltar que, no fim do ano passado, o atual presidente Mário Gobbi Filho ligou pessoalmente para Carlos Leite e pediu empréstimo de R$ 2 milhões para quitar salários atrasados. Na venda de Gil, o valor pode ser abatido. Do Timão, ele agencia as carreiras de Cássio, Gil, Elias e Renato Augusto. No ano passado, levou seu cliente Romarinho para o El Jaish, do Qatar.