icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/04/2014
21:32

Após 48 anos de jejum, o Corinthians voltou a conquistar o Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação. Neste sábado, a equipe paulista venceu o Troféu Maria Lenk, no parque aquático do Ibirapuera, em São Paulo, deixando para trás o Minas Tênis Clube, que era o atual campeão, e o Pinheiros. No total, o clube do Parque São Jorge somou 2.875,50 pontos, contra 1.990,50 dos mineiros e 1.730 do rival paulista. O Corinthians foi campeão pela primeira vez em 1962. Depois, voltou a erguer o troféu em 1964, 1965 e 1966.

- Foi um título muito planejado. O Corinthians não deu passos que não podia. Começamos trabalhando nas categorias de base e fomos construindo pouco a pouco. Os atletas enxergam hoje o clube como uma casa. A cada ano vamos acrescentando um elemento para tornar a equipe mais forte. A natação do Corinthians nunca acaba, pois é muito trabalho. Ainda não temos um projeto com incentivos fiscais e acho que é isso o que falta para solidificar ainda mais o que é feito. Este ano trouxemos a Katinka Hosszú (húngara campeã Mundial), mas ressalto que mesmo sem ela estávamos planejados para brigar pelo título. Ter a oportunidade de trazer uma atleta como esta, num país em que a natação feminina precisa crescer, acho que é muito positivo, pois elas conseguem enxergar mais facilmente que também podem chegar lá - explicou Carlos Matheus, que é neto do ex-presidente do Corinthians, Vicente Matheus.

Vice no geral, o Minas venceu na contagem das provas masculinas, com 1.193,50 pontos. No feminino, também deu Corinthians, com 1.862 pontos. Na contagem de medalhas, o Timão somou 34 (17 de ouro, nove de prata e oito de bronze). O Minas ficou com 30 pódios no total (nove de ouro, 12 de prata e nove de bronze) e o Pinheiros obteve 24 medalhas (sete de ouro, oito de prata e nove de bronze).