icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
25/06/2014
15:57

Brilhante em sua primeira Copa do Mundo, Neymar vem confirmando sua vocação para jogos decisivos e torneios eliminatórios. Assim como já havia sido na Copa das Confederações, o atacante tem decidido as partidas para o Brasil e acumulado troféus de "homem da partida". Já são dois em três jogos do Mundial, contra Croácia e Camarões, duelos em que marcou duas vezes. Contra o México, ele bem que se esforçou, mas o goleiro Ochoa teve atuação histórica e acabou levando o prêmio.

Na conquista da Copa das Confederações, ele levou o troféu em quatro dos cinco confrontos. Também balançou as redes em todos.

A votação acontece pela internet e é aberta aos torcedores. Contudo, o camisa 10 está acostumado a ser reverenciado não só pelo público, como também pela crítica. Foi assim nos Paulistas de 2010 a 2013, na Libertadores de 2011, no Sul-Americano sub-20 do mesmo ano, na Recopa Sul-Americana de 2012, na Copa das Confederações de 2013... Em todas estas ocasiões, ele foi apontado como o melhor por jornalistas ou por um júri especial.

O formato da Copa do Mundo (fase de grupos seguida de mata-matas) parece favorecer o craque, que, como profissional, não ganhou nenhuma competição disputada por pontos corridos.

O segredo talvez esteja em usar o peso das decisões ao seu favor.

– Não existe pressão quando você está realizando um sonho que busca desde pequeno. Quero ajudar os companheiros com gols, correndo, dividindo, da forma que puder – afirmou Neymar.

Gols, atuações decisivas e, de quebra, mais taças de melhor em campo. É o que o Brasil espera, e ele garante estar preparado:

– Tem bastante espaço (para outros troféus) na estante lá de casa!

HOMEM DAS COPAS

Japão
Na estreia da Copa das Confederações, ano passado, fez golaço de fora da área (no ângulo) e ganhou o troféu de “homem da partida”. Brasil venceu por 3 a 0.

México
Nova boa atuação, com lindo gol de canhota (o pé “ruim”), e vitória canarinho por 2 a 0. Ainda deu tempo para dar chapéu, dribles e encantar...

Itália
Balançou as redes em cobrança de falta precisa e novamente ganhou o troféu de melhor em campo. Seleção fez 4 a 2!

Espanha
Mais um show do craque, que marcou um golaço na fina da Copa das Confederações, vencida por 3 a 0, no Maraca.

Croácia
Na estreia da Copa do Mundo, decidiu quando o time mais precisou. Empatou a partida, em chute de fora, e depois virou, de pênalti. Vitória: 3 a 1.

Camarões
Na última segunda-feira, teve outra grande atuação: marcou os dois primeiros gols, distribuiu dribles e bons passes. Foi poupado no fim da vitória por 4 a 1, em Brasília.