icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/06/2014
11:08

A bela festa protagonizada por uruguaios e ingleses antes, durante e depois do jogo entre as duas seleções na Arena Corinthians teve personagens curiosos. A torcida uruguaia foi maioria no estádio em São Paulo, mas os ingleses apresentaram os torcedores mais fantasiados.

Usando vestimentas de um cavaleiro medieval, o britânico Harry Miller, 31 anos, chamava atenção no entorno do estádio. Ao lado dele estavam outros torcedores ingleses vestidos de cavaleiros e templários. A caracterização era tão forte, que vários ingleses eram requisitados para fotos por todos, Até pela galera uruguaia. Os brasileiros também faziam a festa, pedindo imagens junto aos personagens das Cruzadas.

- Se eu cobrasse uma libra por cada foto que tirei, estaria rico - brincou Miller, que deixou sua cidade natal, Liverpool, para assistir ao jogo da Inglaterra em São Paulo.

- Acho interessante vir caracterizado, Acaba sendo uma atração a mais. Tem até o aspecto cultural das pessoas conhecerem um pouco mais a história da Inglaterra e daquele período medieval. E eu também me divirto bastante - emendou ele.

Quase eliminados, ingleses confiam em nova geração para 2018

A vestimenta dele e de outros integrantes dos "cavaleiros" ingleses consiste de bota, capa, vestimenta de cavaleiro, pintura no rosto e até escudo com brasão.

- A roupa é fácil de transportar e fizemos a maquiagem e a pintura no hotel onde estamos hospedados. Foi engraçado ver como as pessoas reagiam espantadas no trajeto antes de chegarmos perto do estádio.

O único problema para Miller e sua turma foi na hora de entrar efetivamente na Arena Corinthians. Por conta das restrições de segurança, eles foram proibidos de entrar com os escudos, e tiveram de se desfazer dos objetos.

- Infelizmente não estamos autorizados a deixar ninguém entrar nas arenas com algo assim, que possa ser arremessado para o gramado - explicou um voluntário do setor de segurança da Copa.