icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/11/2013
20:02

Os 220 mil ingressos da Copa do Mundo 2014 colocados à venda pela Fifa segunda-feira foram vendidos em sete horas, de acordo com a entidade. E o torcedor precisou de muita persistência para conseguir o concorrido bilhete. A principal queixa foi o tempo de espera aliado à falta de transparência sobre a posição na fila e o prazo estimado para que o usuário conseguisse chegar à página em que poderia efetuar a compra.

A reportagem testou o mecanismo e se conectou pontualmente às 9h e só conseguiu acesso às 13h32, quando só havia ingressos para Cuiabá (MT) e Manaus (AM), cidades-sedes que receberão apenas jogos da fase de grupos. Segundo a Fifa, houve um fluxo quatro vezes maior do que o primeiro dia de vendas em agosto, cujo sorteio terminou no domingo, com uma carga de 889 mil ingressos, dos quais 71% foram para residentes no Brasil.

Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, disse em seu Twitter que 62% da carga foram comprados também por brasileiros e agradeceu pela paciência dos usuários. Depois do Brasil, Estados Unidos, Austrália, Inglaterra e Argentina foram os países com maior número de ingressos vendidos. A fase de ontem era por ordem de chegada e a Fifa garantiu que o sistema só pôde ser acessado pontualmente às 9h, horário previsto para a transação.

Apesar do fluxo de acesso ter sido grande, entradas para os jogos de abertura, em São Paulo (SP), da final, no Rio de Janeiro (RJ), partidas da fase de grupos em Brasília (DF) e oitavas de final em Belo Horizonte (MG) não foram comercializadas nesta etapa pela entidade.

Quem não conseguiu comprar ingressos nesta segunda-feira terá mais uma chance a partir do dia 8 de dezembro, quando a Fifa abrirá uma nova fase de vendas. Esta fase deve ser a mais procurada, segundo avaliação da entidade, pois todos os grupos já estarão definidos. Isto porque o Sorteio Final da Copa do Mundo 2014 será no dia 6 de dezembro.