icons.title signature.placeholder Lucas Bachião - Craque do Futuro
12/11/2013
17:52

Coordenador de futebol do Guarani, Luiz Simplício, em entrevista ao Lance!Net, falou sobre a recente viagem que fez ao Nordeste, em busca de jogadores para o time alviverde em 2014. Ele pediu paciência à torcida e afirmou que vai montar um time competitivo e forte para a disputa da Série A2 do Paulista.

- O mercado nordestino é interessante, e eu já vinha fazendo isso. Conheço bem essa região, tenho muito contatos por lá, iniciei o trabalho no Sul e estamos fazendo aqui agora. No Mogi Mirim, deu certo, jogadores que hoje estão jogando em outras equipes como Flamengo, Palmeiras e São Paulo. Também estamos de olho no mercado de outras regiões - disse o dirigente.

O Bugre está procurando um novo treinador para a próxima temporada. Vários nomes foram especulados, mas até o momento ninguém foi contratado. Ele declarou que o futuro comandante deve ter um perfil vencedor:

- O perfil que estamos analisando é de um treinador que queria vencer, pode não ser tão conhecido no cenário nacional, mas que a gente conheça bem a filosofia de trabalho dele. Um treinador que seja atualizado, moderno, que tenha um conhecimento amplo do que é uma Série A2, do que representa o Guarani e um treinador que se encaixa nesse perfil.

Simplício pediu paciência à torcida, revelou aos torcedores, que a diretoria está trabalhando em resgatar os momentos gloriosos, quando o clube esteve no auge no passado. Ele citou também a política “pés no chão”, implantada pelo presidente Álvaro Negrão.

- Para se reverter uma situação como essa, peço a todo torcedor, que tenha paciência. Porque não é de uma hora para outra que vamos conseguir fazer um Guarani forte. Mas, que eles fiquem confiantes, a gente vai tentar o melhor para reerguer o Guarani, a começar com uma política “pés no chão”. Nós temos um orçamento e dentro dele vamos trabalhar. Desempenhar em não ultrapassar os compromissos. Você começa a ganhar a credibilidade é assim. Honrando seus compromissos, pagando seus funcionários, comissão técnica e jogadores.Eu peço a colaboração de todos, o empenho, a paciência e, aos poucos, nós vamos nos organizando - finalizou.