icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2014
08:00

O novo treinador do Grêmio não estará à frente do time no sábado, no duelo com o Vitória, no Barradão. Mas Luiz Felipe Scolari estreará no clássico Gre-Nal do outro domingo e, com sua relação com líderes do elenco atual, a primeira conversa e seu peso no futebol, trilha o caminho para ganhar o elenco dos gaúchos.

O primeiro contato aconteceu ontem à tarde. Felipão conversou com os jogadores antes de se encaminhar para o campo e receber a ovação da torcida. Foram cerca de 15 minutos de papo antes dos atletas iniciarem o treino com o interino André Jardine. No campo, Felipão conversou com Barcos, Edinho e Pará no gramado.

Dois jogadores já trabalharam com Felipão, em sua última passagem no Palmeiras: o volante Edinho e o centroavante Barcos. Curiosamente, dois jogadores que não viviam os melhores dos momentos. O primeiro caiu em desgosto com Enderson Moreira, enquanto o segundo recebia a confiança do treinador, mas não da torcida. Algo que deve mudar após a chegada de Felipão.

- Foi uma conversa bem legal. Mostrou que está com muita vontade de vencer, de nos ajudar. Entre outras coisas que colocou, dentro de sua filosofia de trabalho. Pessoal só falou coisas boas. Que é um cara legal, vamos ver o método agora no dia a dia. Outras pessoas que tive a oportunidade de conversar, colegas que estiveram com ele, deram ótimas referências - disse Marcelo Grohe.

Apesar da goleada por 7 a 1 há cerca de três semanas, o prestígio de Felipão no Grêmio segue intacto. O treinador foi recepcionado como ídolo pela torcida. O presidente Fábio Koff rasgou elogios ao amigo e antigo companheiro. E o perfil de treinador vencedor e com estofo na carreira era o buscado para comandar o time recheado de jogadores de peso, como Giuliano, Barcos, Fernandinho e Rhodolfo, entre outros.

- Sabemos a trajetória do Felipão, não só no Grêmio, mas no futebol mundial. A gente entende esse carinho, é muito merecido. É um prazer trabalhar com ele. Um orgulho não só para mim mas para todos no grupo, recebemos muito bem essa notícia. Temos tudo para ser um grupo mais forte daqui para frente - completou o camisa 1.

O comandante, diversas vezes em sua entrevista coletiva na manhã de ontem, citou que é possível conquistar um título ainda em 2014, seja da Copa do Brasil ou até mesmo do Brasileirão. Felipão retorna para São Paulo e comandará efetivamente o Grêmio a partir de segunda-feira. No sábado, contra o Vitória, o interino André Jardine estará no cargo.