icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2014
14:23

Paulo Henrique Ganso e Kaká já foram cogitados para formar dupla na armação até mesmo na Seleção Brasileira. Agora juntos no São Paulo, os meias ainda não sabem se formarão a sonhada parceria ou se serão concorrentes pela vaga no setor de criação. Ganso, no entanto, afirma que não ficará chateado caso seja sacado do time.

- Eu me vejo jogando no São Paulo. Quem decide é o Muricy (Ramalho), se jogo ao lado dele ou se espero minha vez. É o técnico que vai decidir isso e sempre pensando na melhor forma do São Paulo vencer - declarou o armador.

Quando a chegada de Kaká ainda era despistada pelo Tricolor, Ganso chegou a dizer que seria uma honra atuar com o craque, pois saberia que a bola sempre chegaria 'redonda' para dar prosseguimento às jogadas. Mas como Kaká tem apenas cinco meses para mostrar serviço no Morumbi antes de voltar ao Orlando City (EUA), o camisa 10 abre passagem para seu ídolo.

- É o que todo mundo espera (Kaká ter preferência para ser titular), pois ele tem seis meses (na verdade cinco) aqui apenas. É um grande jogador, mas espero que possa estar ao lado dele também - brincou.

Em sua apresentação oficial no São Paulo, Kaká também comemorou a chance de atuar ao lado de Paulo Henrique Ganso. O mais novo astro tricolor, porém, deu a entender que não é mais um jogador de arrancadas, mas sim de passes e cadência, como o Maestro.