icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
09:57

O último contrato do brasileiro Ayrton Senna com a Lotus foi divulgado pelo site Legacy Tobacco Documents Library em arquivos relacionados à indústria de cigarro Camel, mantido pela Universidade da Califórnia, que patrocinava a equipe na época.

No documento existem várias curiosidades, como por exemplo, o salário de 1,5 milhões de dólares (cerca de R$ 3,5 milhões) mais premiações que Senna recebia, e a proibição esportes radicais e status de primeiro piloto.

O contrato era válido no ano de 1987 com opção de renovação para 1988, e o brasileiro fazia sua terceira temporada na equipe britânica. Senna usou a cláusula contratual de rescisão para acertar com a McLaren no ano seguinte, onde ele conquistou seu tricampeonato Mundial em 88, 90 e 91.


O último contrato do brasileiro Ayrton Senna com a Lotus foi divulgado pelo site Legacy Tobacco Documents Library em arquivos relacionados à indústria de cigarro Camel, mantido pela Universidade da Califórnia, que patrocinava a equipe na época.

No documento existem várias curiosidades, como por exemplo, o salário de 1,5 milhões de dólares (cerca de R$ 3,5 milhões) mais premiações que Senna recebia, e a proibição esportes radicais e status de primeiro piloto.

O contrato era válido no ano de 1987 com opção de renovação para 1988, e o brasileiro fazia sua terceira temporada na equipe britânica. Senna usou a cláusula contratual de rescisão para acertar com a McLaren no ano seguinte, onde ele conquistou seu tricampeonato Mundial em 88, 90 e 91.