icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
27/02/2015
10:59

A contratação da bela espanhola Carmen Jordá pela Lotus não caiu muito bem no meio automobilístico. A nova piloto de desenvolvimento da equipe da Fórmula 1 recebeu comentários negativos de alguns pilotos que já correram com ela e teve a sua capacidade questionada.

- Carmen Jordá sequer conseguiria nem revelar fotos, imagine desenvolver um carro de F-1 híbrido. A Fórmula 1 deveria priorizar talento, e não dinheiro e posições de mentira – criticou Rob Cregan, um dos companheiros de Jordá na época que ela corria na GP3, pelo Twiiter.

Campeão da GP3 em 2012 e ainda sem chances na Fórmula 1, Mitch Evans foi outro a ironizar a contratação da musa espanhola da F-1: 'Ainda não é 1º de abril'.

Outro que competiu com a piloto de 26 anos na categoria de acesso à F-1, Richie Stanaway publicou 'LOL', expressão em inglês que significa 'rindo muito'.

Carmen Jordá foi anunciada pela Lotus na última quinta-feira. A maior parte das atividades da bela devem ficar restritas à fábrica da escuderia, onde fará testes em um simulador. Ela também testará o E23 nas pistas, mas ainda não tem data para isso.

Filha do ex-piloto José Miguel Jordá, a espanhola começou no kart com 10 anos de idade e três anos depois conquistou o sétimo lugar no campeonato nacional. Em 2007 ela conseguiu seus resultados mais significativos, com três pódios e o quarto lugar geral na Copa de Espanha.

Carmen Jordá já competiu no Campeonato Mundial de Endurance em 2009. Dois anos depois, ela foi para os Estados Unidos atuar pela Indy Lights. Ela também já correu na GP3, mas não teve resultados expressivos. Lá, a piloto terminou os últimos três campeonatos em 28ª, 29º e 30º lugares, respectivamente.

Jordá será a segunda mulher a ser contratada por uma equipe de Fórmula 1 nesta temporada. A escocesa Susie Wolf faz parte do time da Williams. Inclusive, ela testou o novo carro da equipe na pré-temporada em Barcelona.