icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
29/07/2013
14:23

Cesar Cielo conquistou nesta segunda-feira, em Barcelona mais um título em Mundiais de Esportes Aquáticos. Até hoje, a presença do brasileiro em pódios desta competição é sinônimo de presença no lugar mais alto dele. Esta é a quinta medalha do nadador em Mundiais - todas elas de ouro.

A trajetória vitoriosa de Cielo em Mundiais começou há quatro anos, em Roma (ITA). Na ocasião, já campeão olímpico dos 50m livre, ele venceu a sua prova favorita. Em seguida, faturou os 100m livre e ainda bateu o recorde mundial da distância - que permanece até hoje.

A epopeia de Cielo em Campeonatos Mundiais continuaria dois anos mais tarde. Após ser flagrado no exame antidoping e ser liberado para competir em Xangai-2011, Cielo deu a resposta aos críticos na piscina.

O nadador faturou estes mesmos 50m borboleta, apesar da desconfiança de quem havia contestado a decisão de absolvê-lo. Dias mais tarde, seria a vez de mostrar que ainda era o melhor do mundo nos 50m livre. Dito e feito. Cielo tornou-se bicampeão da prova, da qual também possui duas medalhas olímpicas.

Cesar Cielo conquistou nesta segunda-feira, em Barcelona mais um título em Mundiais de Esportes Aquáticos. Até hoje, a presença do brasileiro em pódios desta competição é sinônimo de presença no lugar mais alto dele. Esta é a quinta medalha do nadador em Mundiais - todas elas de ouro.

A trajetória vitoriosa de Cielo em Mundiais começou há quatro anos, em Roma (ITA). Na ocasião, já campeão olímpico dos 50m livre, ele venceu a sua prova favorita. Em seguida, faturou os 100m livre e ainda bateu o recorde mundial da distância - que permanece até hoje.

A epopeia de Cielo em Campeonatos Mundiais continuaria dois anos mais tarde. Após ser flagrado no exame antidoping e ser liberado para competir em Xangai-2011, Cielo deu a resposta aos críticos na piscina.

O nadador faturou estes mesmos 50m borboleta, apesar da desconfiança de quem havia contestado a decisão de absolvê-lo. Dias mais tarde, seria a vez de mostrar que ainda era o melhor do mundo nos 50m livre. Dito e feito. Cielo tornou-se bicampeão da prova, da qual também possui duas medalhas olímpicas.