icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
13:59

O site oficial da Conmebol lançou uma nota sobre a final da Copa Libertadores de 2013, entre Atlético-MG e Olimpia, informando que a volta do confronto será no Mineirão, dia 24 de julho, às 21h50. A informação contraria a vontade da diretoria do Galo em fazer o jogo derradeiro da competição na sua casa.

O Independência possui uma capacidade menor do que a exigência de no mínimo 40 mil espectadores, o que está no regulamento da Conmebol. Porém, a esperança de Alexandre Kalil, presidente do Galo, é a de que o Independência seja escolhido por conta da segurança e conforto que ele oferece.

- Teve uma reunião da Conmebol que acabou com esse negócio de estádio. Parece que isso caiu na última convenção da Conmebol. Será liberado se tiver conforto e segurança - afirmou.

Outro aspecto que serve de ajuda para a diretoria do Galo em colocar a final no Horto é que a Conmebol marcou o Defensores del Chaco, casa do Olimpia, como o palco da primeira final, sendo que o estádio tem capacidade menor do que 40 mil espectadores (36 mil lugares). Porém, a entidade parece já decidir que o Horto está fora de cogitação.

"Para a final, o Galo deverá sair do Estádio Raimundo Sampaio, mais conhecido como Estádio Independência, propriedade do clube América, onde fez (o Atlético) sua casa até a semifinal", diz parte do trecho da nota da entidade sul-americana.

O site oficial da Conmebol lançou uma nota sobre a final da Copa Libertadores de 2013, entre Atlético-MG e Olimpia, informando que a volta do confronto será no Mineirão, dia 24 de julho, às 21h50. A informação contraria a vontade da diretoria do Galo em fazer o jogo derradeiro da competição na sua casa.

O Independência possui uma capacidade menor do que a exigência de no mínimo 40 mil espectadores, o que está no regulamento da Conmebol. Porém, a esperança de Alexandre Kalil, presidente do Galo, é a de que o Independência seja escolhido por conta da segurança e conforto que ele oferece.

- Teve uma reunião da Conmebol que acabou com esse negócio de estádio. Parece que isso caiu na última convenção da Conmebol. Será liberado se tiver conforto e segurança - afirmou.

Outro aspecto que serve de ajuda para a diretoria do Galo em colocar a final no Horto é que a Conmebol marcou o Defensores del Chaco, casa do Olimpia, como o palco da primeira final, sendo que o estádio tem capacidade menor do que 40 mil espectadores (36 mil lugares). Porém, a entidade parece já decidir que o Horto está fora de cogitação.

"Para a final, o Galo deverá sair do Estádio Raimundo Sampaio, mais conhecido como Estádio Independência, propriedade do clube América, onde fez (o Atlético) sua casa até a semifinal", diz parte do trecho da nota da entidade sul-americana.