icons.title signature.placeholder Roberto Assaf
06/11/2014
15:59

O clássico mineiro decide a Copa do Brasil de 2014. Se a Raposa vencer, conquistará o quinto título - foi campeã em 1993, 1996, 2000 e 2003 - e a hegemonia absoluta no torneio, que começou em 1989. O Grêmio-RS também ganhou quatro vezes. Para o Galo, será uma façanha inédita. A rivalidade entre azuis e alvinegros tem 93 anos de idade. Até o dia 26, quando acontecerá a segunda partida das finais, o L!Net contará esta longa história, para que você possa conhecê-la com intimidade. Vamos lá.

O Atlético surgiu em 25 de março de 1908. E o Cruzeiro em 2 de janeiro de 1921, como Palestra Itália. O time da colônia ainda engatinhava quando venceu o alvinegro por 3 a 0, no extinto Estádio do Prado Mineiro, quando se enfrentaram pela primeira vez. Foi em 17 de abril daquele ano, num amistoso. Vale ressaltar, no entanto, que os atleticanos consideram que o duelo inicial ocorreu um pouco depois, em 15 de maio, no mesmo local, pelo Campeonato Mineiro, chamado de Campeonato de Belo Horizonte, e que ganharam por 2 a 1. Ainda em 1921, houve outro jogo, em 11 de setembro, pelo CBH, que terminou 1 a 1.

Na realidade, o principal adversário do Galo, naqueles tempos, era o América, 10 vezes campeão entre 1916 e 1925. A rivalidade entre os dois gigantes começa para valer ao longo do tri conquistado pelo Palestra entre 1928 e 1930. Época em que os redutos das duas torcidas, o Café Picadilli, dos atleticanos, na Afonso Pena, e o Acadêmico, dos italianos, perto da Feira de Amostras, fervilhavam nos domingos de clássicos, numa Belo Horizonte ainda provinciana, que ganharia ares de metrópole nos anos 60, quando surgiu o Estádio Governador Magalhães Pinto, templo que incluiu Minas definitivamente na elite do futebol brasileiro.

Mas até que o Mineirão - palco da segunda final, dia 26, com mando do Cruzeiro - entrasse em cena, muita bola teria que rolar.