icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/12/2013
15:40

O Botafogo conhecerá nesta quinta-feira o primeiro adversário na Libertadores do ano que vem. O sorteio começa às 22h e será realizado em Assunção, no Paraguai. O Glorioso, que entra na fase preliminar da competição (conhecida como Pré-Libertadores), pode ter pela frente um adversário complicado, mas também pode, com sorte, ter vida fácil no início da competição.

Como ficou no Pote A da Conmebol, o Botafogo pode ter pela frente Nacional (URU), Sporting Cristal (PER), Oriente Petrolero (BOL), Deportivo Quito (EQU), Caracas (VEN) e um adversário que ainda está para ser definido, que será chamado de Chile 3 durante o sorteio. Deportes Iquique, Palestino, Universidad Católica e Universidad do Chile disputam esta vaga.

Curiosamente, o Botafogo fugiu de adversários extremamente complicados na primeira fase da competição. No mesmo Pote A que ele se encontram Atlético-PR (terceiro colocado no Campeonato Brasileiro), Monarcas Morelia (MEX) e o Argentina 5, que pode ser o River Plate (ARG), duas vezes campeão da competição.

OPINIÃO DO ESPECIALISTA

Roberto Assaf - Colunista do Diário LANCE!

Dos prováveis adversários do Botafogo, pelo menos um, o Nacional-URU, é sem dúvida o clube de maior tradição no torneio, tendo sido três vezes campeão, a última em 1988. O problema é que os uruguais já não conseguem formar times como os que apresentavam nos tempos áureos, mas é sempre complicado vencê-los, principalmente quando se joga no Parque Central, estádio que intimida de fato os rivais.

O Sporting Cristal está entre os times que mais disputaram a Libertadores, mas raramente conseguiu êxito. Levando-se em conta também que o declínio evidente do próprio futebol peruano nas últimas décadas ajudou. Oriente Petrolero, Deportivo Quito e Caracas são quase sempre meros figurantes no torneio. É importante lembrar, no entanto, que a Libertadores tem o hábito de todo ano apresentar pelo menos uma surpresa, como ocorreu em 2013 com o mexicano Tijuana.

Quanto aos chilenos, tudo dependerá de quem será de fato o representante do país no Chile 3, pois vai uma distância considerável de Deportes Iquique e Palestino para Universidad Catolica, e principalmente Universidad de Chile, a La U. Mesmo que esse, campeão da Sul-Americana em 2011, já não possua uma equipe tão boa, é muito perigoso. Mas, à exceção do Nacional, parece possível superar qualquer um dos outros prováveis adversários.