icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/02/2015
16:41

Depois da chegada dos torcedores organizados do Corinthians, que foram escoltados por cerca de 4,5km pela polícia desde a quadra da Gaviões da Fiel, ao Allianz Parque, começou uma série de conflitos antes do Dérbi. De acordo com policiais, corintianos exaltados tentaram passar a barreira imposta. O mesmo aconteceu por parte de palmeirense, na esquina da Avenida Sumaré com a Rua Turiassu. O principal embate, porém, ocorreu depois.

De acordo com a PM, torcedores do Verdão tentaram atacar uma viatura policial, e bombas de efeito moral foram atiradas - até aquele momento, o ambiente era pacífico na Rua Turiassu. Aproveitando a confusão, palmeirenses teriam tentado invadir o estádio, dando início a um clima de praça de guerra em frente ao portão A da arena. O Batalhão de Choque foi acionado e cinco pessoas acabaram detidas.

- Temos cinco detidos, durante a quebra da ordem, e também muito material apreendido como barra de ferro, garrafas, pedaços de pau, inclusive no portão A virou um mar de caco de vidro e garrafas que foram jogadas contra a Polícia - explicou o major Rogério Rodrigues Santos.

Os corintianos logo se isoloraram pela Rua Padre Antônio Tomás, onde fica o portão de entrada dos visitantes. A entrada foi tranquilia. Mas já dentro do estádio foram registradas brigas entre os próprios torcedores do Timão.

- Durante o trajeto foi tudo tranquilo, mas quando chegaram aqui, no local onde tem visualizão com torcedores do Palmeiras, os mais exaltados quiseram pular a barreira e ir para o outro lado, mas conseguimos conter - afirmou o comandante Razuk.

Enquanto isso, do lado oposto, na Turiassu, policiais e palmeirenses entraram em confronto, causando pânico em mulheres e crianças. A rua teve de ser isolada. O gás das bombas foi sentido até mesmo por jornalistas e torcedores que já estavam na parte interna do Allianz Parque. Um dos portões de acesso do estádio foi fechado. Houve quebra-quebra. Muitos torcedores se refugiaram dentro de bares e não puderam sair.

A primeira bomba dos policias foi lançada no meio dos palmeirenses, que sempre se reúnem por horas na Rua Turiassu antes dos jogos. O momento mais tenso da confusão foi quando corintianos já estavam do outro lado, dentro do Allianz Parque. Muitos dos presentes criticaram a ação violenta da polícia. Um caminhão da Trope de Choque foi acionado.

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, falou na chegada do estádio. O dirigente era favorável ao jogo com uma só torcida.

- Comportar visitante, acho que (o estádio) comporta. Eu acho que se perdeu uma oportunidade de fazer uma experiência de torcida única desde que não seja so nesse jogo - disse Nobre.


Torcida do Corinthians dentro do estádio (Foto: Eduardo Viana)

*Atualizada às 18h46.