icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/11/2013
07:29

De olho na Libertadores do próximo ano, o Botafogo tem um desempenho pífio nos confrontos diante dos principais adversários na luta por uma vaga na competição sul-americana – Grêmio, Atlético-PR e Goiás. Em cinco jogos disputados neste Campeonato Brasileiro, foram quatro derrotas e um empate, contra o Esmeraldino, ainda no primeiro turno.

Para o goleiro Jefferson, porém, enfrentar rivais diretos na luta por vaga no G4 ou times sem maiores pretensões não faz diferença.

– É indiferente. Estamos no G4. Se fizermos os pontos que precisamos, vamos nos classificar. Dependemos apenas de nós. Teremos um jogo difícil contra o Internacional, mas vamos tentar vencer – disse o camisa 1 do Glorioso, durante o desembarque da equipe, na manhã desta segunda-feira, no Aeroporto Santos Dumont.

E MAIS
> Oswaldo diz que teria marcado pênalti em Elias, contra o Goiás
> Blog Fora de Campo: ‘Apaixonado’, meia do Botafogo tieta Nicole Bahls
> Bruno Mendes faz acordo com Grupo HAZ e se desvinculará do Macaé

Apesar do fraco aproveitamento, o técnico Oswaldo de Oliveira não entra em desespero quando o assunto é a sonhada vaga na Libertadores. O treinador lembra que restam seis rodadas para o fim do Brasileiro.

– Ainda temos seis jogos. Por que eu vou temer perder a vaga agora? Vamos jogar e tentar vencer. Não tenho medo de nada. Vamos jogar – disse o comandante alvinegro.

Um fator comum nas "decisões" contra os rivais da parte de cima da tabela é a pouca produtividade do ataque alvinegro. O time marcou apenas dois gols nos cinco jogos.

Como esperança, a torcida ainda pode esperar o duelo contra o Atlético-PR, no dia 17, no Maracanã, em partida válida pela 35ª rodada do Brasileirão. Devido ao atual momento do time – pressionado após a aproximação do Goiás – o jogo ganha cada vez mais ares de decisão.

De acordo com o site Infobola, idealizado pelo matemático Tristão Garcia, o Alvinegro tem 69% de chances de se classificar para a Libertadores, contra 53% do Goiás.

Dois times? Botafogo viveu altos e baixos no Brasileirão