icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães e João Matheus Ferreira
12/11/2014
03:14

Eurico Miranda está de volta ao Vasco da Gama. Após 13 horas de votação e mais de três de apuração em São Januário, o candidato da chapa "Volta Vasco, Volta Eurico" foi confirmado como novo presidente do clube com 2.633 votos para o triênio 2014-2017. Julio Brant, da "Sempre Vasco", ficou em segundo, com 1.570. Roberto Monteiro, da "Identidade Vasco", foi o terceiro colocado, com 1.155.

Logo após a confirmação, membros do Casaca, grupo político de Eurico, cantaram "você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão", em provocação a Edmundo, e gritaram os nomes de Eurico, Horta e José Luis Moreira. O samba da Unidos da Tijuca em homenagem ao Vasco foi entoado e um dos mais fortes foi que "o respeito vai voltar". Minutos depois, o futuro presidente subiu em uma mesa para entoar o famoso coro "casaca".

Para ser confirmado como novo presidente do clube, ele precisa ser aprovado em uma votação do Conselho Deliberativo, marcada para o próximo dia 19. A chapa dele entra com 120 cadeiras (Julio, segundo colocado, terá 30 conselheiros), além dos 150 natos (Beneméritos). Por ser eleição indireta, o pleito elegeu apenas a chapa e o presidente e vice da Assembleia Geral: Itamar Ribeiro de Carvalho e Jayme Loureiro Nobre Baptista, respectivamente. Se for aprovado, o que é natural no Conselho, ele assume no dia 1º de dezembro.

A eleição bateu o recorde de votação na história do Vasco. No total, 5.592 associados foram às urnas nesta segunda-feira, oito a mais do que o histórico pleito de 1982, quando Antônio Soares Calçada derrotou o próprio Eurico Miranda em uma das eleições mais importantes do clube.

O dia todo foi de bastante movimento em São Januário. No lado de fora da Colina, partidários das três chapas faziam campanha, entregavam adesivos e tentavam convencer alguns indecisos. Algumas confusões foram relatadas, principalmente em direção à chapa de Julio Brant.


Eurico comemora vitória na eleição do Vasco (Foto: Wagner Meier/LANCE!Press)

O processo eleitoral também foi um dos mais conturbados da história do clube. A eleição esteve por diversas vezes envolvida com ações judiciais e até a noite de segunda-feira muita gente não tinha total certeza se haveria votação. O pleito, aliás, foi adiado de 6 de agosto para esta terça.

Aos 70 anos, Eurico Miranda é formado em direito, preside o Conselho de Beneméritos e milita na política do Vasco desde o fim da década de 1960, quando foi diretor de cadastro. Desde então, participou ativamente e apoiou fortemente o candidato eleito Alberto Pires Ribeiro na eleição de 1979.

Os anos seguintes foram de crescimento político para Eurico. Apesar da derrota para Calçada, em 1982, foi convidado pelo próprio alguns anos mais tarde para assumir a vice-presidência de futebol, onde ficou até 2001, quando assumiu a presidência. O cargo máximo do clube ficou com ele de 2001 a 2008. Como presidente, conquistou apenas o Campeonato Carioca 2003. Agora, está de volta.