icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
03/04/2014
17:51

O Santos adota tom cauteloso quanto a contratação do zagueiro Fernando Tobio, de 24 anos. Como revelado pelo LANCE!Net, na última segunda-feira, dirigentes do clube embarcaram para a Argentina, mas não conseguiram fechar a contratação do defensor do Vélez Sarsfield. Mesmo com o fechamento da janela de transferências internacionais, o Peixe segue monitorando o atleta, mas, segundo Zinho, gerente de futebol alvinegro, os altos valores pedidos pelo atleta e a diretoria do Vélez são empecilhos para a transferência.

-Fomos lá (na Argentina), teve uma conversa, mas as condições financeiras ficaram difíceis. Ele vai continuar sendo acompanhado, se o Oswaldo pedir mais um zagueiro, vamos ver se tem condição de trazê-lo no meio do ano - afirmou.

Na terça, em partida contra o Olimpo, Tobio sofreu uma lesão séria na coxa direita, e ficará em tratamento pelo período entre um mês a um mês e meio. Consciente da lesão e do pouco tempo que resta para o fim do contrato de Tobio com o Vélez (até o meio da temporada), o Santos deixou sua estrutura médica à disposição dos dois representantes do zagueiro, que tentam a liberação imediata, mas encontram resistência do próprio jogador.

Zinho foi evasivo ao responder se o Santos busca mais reforços para a zaga, mesmo depois da chegada de Bruno Uvini, emprestado pelo Napoli (ITA) até dezembro.

- Nossa comissão vai observar o restante do campeonato, finais do Paulista, início da Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Vai ter a parada para a Copa do Mundo e, se nosso treinador pedir mais reforços, vamos buscar - falou.

Por fim, o gerente comentou a declaração do técnico Oswaldo de Oliveira, que disse nunca ter visto Bruno Uvini atuar.

- Nós temos um departamento que analisa jogadores, o Conselho Gestor, que aprova o valor das negociações, e nossa comissão técnica pede dentro do que é necessário no elenco. Houve um pedido de reforço, qualificação em quantidade para a zaga. Dentro das nossas possibilidades financeiras, surgiu a possibilidade do Bruno Uvini, que estava no Napoli (ITA) e vinha sendo acompanhado pelo nosso departamento de análise. Nosso scout passou para o treinador as características, forma que jogava e, em cima disso, ele aprovou. Ele não viu jogar mesmo, porque o rapaz saiu novo do Brasil, e não vinha tendo oportunidade - finalizou.