icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/03/2014
19:45

Em julgamento realizado na tarde desta segunda-feira no Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), o Mogi Mirim foi punido a pagar R$ 50 mil de multa, em decorrência do episódio de racismo protagonizado por um de seus torcedores contra o meia Arouca, do Santos.

O clube foi citado no artigo 243-G (praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência) e, por unanimidade, foi condenado no parágrafo 2º, tendo assim que arcar com a multa estipulada.

E não só isso. A condenação aconteceu também no parágrafo 3º do mesmo artigo, por maioria. De modo que, o Mogi Mirim Esporte Clube continuará com seu estádio, Romildo Ferreira, interditado.

O incidente aconteceu ao final da partida realizada no dia 6 de março. Enquanto concedia entrevista no gramado, Arouca foi xingado de macaco por um torcedor.

Odílio foi contra punição ao Mogi Mirim no caso Arouca