icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2014
10:37

Além da reconhecida habilidade e do poder de decisão, Conca demonstra, ao longo dos anos, outra característica de extrema importância para o Fluminense: o meia raramente desfalca a equipe, seja por lesões ou por suspensões. Costuma estar sempre à disposição do comandante tricolor Cristovão Borges.

O argentino tem excelente histórico, sobretudo no Campeonato Brasileiro. Das 32 partidas disputadas até agora, só não atuou em uma única ocasião, por conta do acúmulo de cartões amarelos. Ainda mais impressionante foi o desempenho do jogador em 2010, ano no qual liderou o Tricolor rumo ao título da competição nacional. Ele esteve em campo em 100% dos jogos disputados, sendo que atuou pendurado, com dois amarelos, em grande parte dos confrontos que o time teve ao longo daquela vencedora jornada. 

Um ano antes, em 2009, o índice de presença do atleta também não ficou muito atrás. Foram 36 aparições, das 38 partidas que o Brasileirão possui, novamente surpreendendo ao demonstrar uma altíssima frequência dentro das quatro linhas.  

Nas outras competições, Conca também não fica atrás. Para ficar em apenas um exemplo, o argentino teve 100% de presença na caminhada da equipe na Libertadores de 2008, na qual terminou como vice-campeão, ao perder para a LDU.

Para que o Fluminense chegue mais uma vez na competição continental, espera-se que Conca prossiga da forma como acostumou os torcedores.