icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
17/02/2015
08:49

A fase de grupos da competição de clubes mais importante das Américas começa nesta terça. Visando a estreia na Libertadores, algumas equipes já estão treinando e se preparando para seus embates da primeira rodada. 

Nesta terça, o Racing Club, atual campeão argentino, vai à Venezuela enfrentar o Deportivo Táchira. O confronto do Grupo 8, que será realizado às 22h30, será o primeiro do clube de Avellaneda na luta pelo bi da Libertadores. A equipe já está em solo venezuelano treinando para o embate. O Atacante Carlos Nuñez, quinto reforço da Academia para a temporada, treinou hoje pela primeira vez junto a seus novos companheiros. O uruguaio fez ultrapassagens em velocidade na primeira ação do dia. Logo após, também realizou exercício de coordenação com a bola.

A Universidad de Chile, semifinalista em 2012, estreia na competição, nesta terça, às 20h15, no tradicional Estádio Nacional, contra o Emelec pelo Grupo 4. O clube equatoriano tem frequentado constantemente competições internacionais e quer chegar às oitavas, como fez em 2012. No ano passado, não passou da primeira fase. Para a La U, a meta é superar o desempenho de 2012, quando perdeu para o Boca nas semifinais, e atingir a grande decisão do torneio continental. 

Em um dos duelos da primeira fase que envolvem menos tradição internacional, O Montevideu Wanderers (CHI) recebe o Zamora (VEN), às 20h15 desta terça. As duas equipes não têm grandes aspirações no torneio, mas lutam com o Palestino pela segunda vaga do Grupo 5, já que, teoricamente, o Boca Junior é o favorito para a primeira colocação da chave. 

Na madrugada de terça para quarta, (às 00h45) pelo Grupo 1 - do Atlético-MG -, O Atlas (MEX) recebe o Santa Fé (COL). Visando asfaltar a caminhada para o título, inédito para os mexicanos, os zorros atuaram no Estádio Jalisco, em Guadalajara (cerca de 1.500 m acima do nível do mar). No entanto, a altitude não vai incomodar os Cardiais, que estão acostumados com o ar rafeito pois atuam em Bogotá, a 2600 metros de altitude.