icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
05/02/2015
11:38

A partir desta sexta-feira, Montevidéu será a capital sul-americana do vôlei de praia. A capital uruguaia até o próximo domingo será a sede da segunda etapa do Circuito continental e terá a participação de quatro duplas brasileiras. Na chave masculina Bernardo Lima/Ramon Gomes (CE) e André/Marcos Borlini (ES), enquanto no feminino, Thaís/Fabíola (RJ/DF) e Andressa/Tainá (PB/SE).

Assim como a etapa de abertura da temporada, realizada em Esmeraldas (EQU), o torneio contará com 32 equipes, sendo 16 em cada naipe. As duplas vencedoras somam 200 pontos, as que chegarem em segundo, 180, e os terceiros, 160, e assim por diante, reduzindo 20 pontos a cada posição.

O Brasil lidera o ranking no masculino e no feminino, e, nesta etapa conta com um jovem talento para brigar por mais um pódio. A paraibana Andressa, de apenas 19 anos, disputará pela primeira vez uma competição pela seleção adulta. Ao lado da sergipana Tainá, ela acredita que o torneio será importante para adquirir experiência.

E MAIS:
> Vôlei feminino: Rexona AdeS estreia com vitória no sul-americano
> Vôlei feminino: Molico começa o sul-americano com vitória

- Estou achando maravilhoso ter chegado à seleção principal jovem e com uma parceira jovem também. Agora o nível é muito mais forte. Quero poder representar bem o país para ser convocada em outras oportunidades. Acho que o Sul-Americano é um torneio muito forte, temos que jogar muito concentradas. O objetivo é conquistar o título da etapa. Além disso, é um torneiro para dar experiência. Enfrentaremos atletas com muito mais rodagem, comentou Andressa, que teve que abrir mão de estrear no Open do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia em casa, em João Pessoa (PB), para aproveitar a oportunidade na seleção.

- Eu queria jogar em casa, seria a minha estreia no open e justamente na minha cidade, mas também foi sensacional ser convocada. Poder disputar um campeonato importante e manter o Brasil na liderança. Um título no Sul-Americano fará com que subamos no ranking por conta dos critérios de transferência de pontos da CBV. A Tainá passou um período treinando aqui em João Pessoa e estamos bastante entrosadas para conseguirmos uma boa atuação, disse a jovem jogadora.