icons.title signature.placeholder Bruno Grossi e Marcio Porto
06/07/2014
13:33


O São Paulo realizou uma grande festa na manhã deste domingo no Morumbi para apresentar o meia Kaká. Depois de 11 anos atuando na Europa, o jogador reencontrou seu clube formador e foi recepcionado com muito carinho pelos fãs. O evento contou com a participação dos também ídolos Rogério Ceni e Luis Fabiano e foi um mix de histeria, ofensas à Seleção Brasileira e pedidos pelo uruguaio Diego Lugano.

A expectativa do São Paulo foi atendida e os torcedores lotaram os espaços previamente destacados para a cerimônia. O clube utuilizou o palco já montado no estádio para eventos da Copa do Mundo e abriu as arquibancadas que dão visão à montagem, atrás de um dos gols. E logo cedo os torcedores começaram a dar o tom da festa.

Nas arquibancadas, aguardando a entrada de Kaká, os são-paulinos entoavam o cântico:

- Copa é o c..., a Seleção é o time do São Paulo!

Os primeiros a subirem ao palco foram Luis Fabiano e Rogério Ceni. No momento do camisa 9, os tricolores puxaram provocações a Fred, titular do ataque da Seleção na Copa.

- Ei, Fred, vai tomar no c... - cantaram, para em, seguida, aclamarem:

- Fabuloso é Seleção!

Com Ceni, os gritos de sempre.

- P... que o pariu, é o melhor goleiro do Brasil, Rogério! - seguido pelo mesmo do atacante:

- Rogério Ceni é Seleção.

Por volta das 11h, Kaká subiu ao palco, para delírio dos torcedores presentes. Neste momento, também estava no palco o presidente Carlos Miguel Aidar, responsável pela apresentação, e o dirigente teve de ouvir o pedido dos fãs por outro idolo.

- Lugano! Lugano! Lugano! - entoaram os são-paulinos, mesmo com Kaká já no palco.


Para o novo camisa 8 da equipe, que fica com a camisa que pertencia ao volante Souza, muitos gritos e euforia. Era o momento de Kaká e ele não conteve palavras de agredecimento.

- Para mim, é um dia muito feliz e especial, poder voltar ao clube que me formou, ao lugar onde despontei para o futebol. Espero que todos estejam muito felizes, porque para mim é especial. Estar aqui com vocês, com esse carinho, ao lado de amigos e minha família - disse Kaká, em seu primeiro pronunciamento oficial como jogador do São Paulo.

Em seguida, o jogador cantou parte do hino do clube com Ceni e Fabuloso, com quem atuou na passagem anterior. Neste momento, o Morumbi já era só festa para o ídolo, que acenava com as mãos em retribuição ao carinho.

Acompanharam o evento a mãe e o irmão de Kaká, o zagueiro Digão, a esposa do jogador, Carol Celico, e seus dois filhos, Luca e Isabella.

Depois da festa, Kaká deu sua primeira entrevista coletiva após o retorno, no salão nobre do Morumbi. Neste momento, o presidente Aidar também falou com os jornalistas e tratou de esfriar a euforia dos torcedores pela possível volta de Lugano.

- O meu coração também quer, mas não posso agir com o coração. Neste momento, a zaga está fechada, assim como o ataque - afirmou.

Então, que o torcedor são-paulino aproveite e se contente com Kaká. O jogador, a princípio, ficará no clube até dezembro deste ano, emprestado pelo Orlando City (EUA), que já fechou um contrato de três anos com o meia.