icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/07/2013
14:47

Os casos de doping no atletismo chocaram o mundo neste domingo e têm gerado repercussão por todas as partes após astros do atletismo testarem positivo em exames. A começar pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), que já se pronunciaram.

A IAAF exaltou a divulgação dos dopings e afirmou que isso só faz aumentar a credibilidade da entidade, que está lutando para punir os atletas que tentam se beneficiar com substâncias. O comunicado da entidade ainda diz que há um programa bem estruturado e sofisticado de antidoping por conta de um obrigação ética com os atletas que competem de forma limpa.

" O fato de podermos detectar e remover do esportes atletas que usaram brechas nas regras precisa ser visto em contexto. A credibilidade do nosso programa antidoping aumenta toda vez que revelamos um novo caso e que temos o suporte de outros atletas, técnicos ou autoridades que acreditam num esporte limpo", diz o comunicado.

Enquanto isso, o presidente do COI, Jacques Rogge, lembrou ao site "Around the Rings" que o controle de doping no atletismo é eficiente. Porém, ele ressaltou que é sempre uma decepção receber notícias como esta.

Contudo, a polêmica também é vista de forma diferente por alguns. Ex-comandante da Federação dos Estados Unidos de atletismo, Doug Logan pede soluções para o assunto e sugere que os estimulantes sejam liberados e que se preocupem apenas em punir os casos mais pesados de doping.

- Sei que meu ponto de vista é de uma minoria, mas é a hora de fazermos mudanças e procurarmos soluções. Leis que não podem ser aplicadas não deveriam estar nos livros. Estas substâncias que nós como um esporte estamos tentando regular, estamos fazendo um trabalho pobre com isso e não estamos prevenindo jovens de usarem o que querem - revelou Doug ao USA Today Sports.

Os casos de doping no atletismo chocaram o mundo neste domingo e têm gerado repercussão por todas as partes após astros do atletismo testarem positivo em exames. A começar pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), que já se pronunciaram.

A IAAF exaltou a divulgação dos dopings e afirmou que isso só faz aumentar a credibilidade da entidade, que está lutando para punir os atletas que tentam se beneficiar com substâncias. O comunicado da entidade ainda diz que há um programa bem estruturado e sofisticado de antidoping por conta de um obrigação ética com os atletas que competem de forma limpa.

" O fato de podermos detectar e remover do esportes atletas que usaram brechas nas regras precisa ser visto em contexto. A credibilidade do nosso programa antidoping aumenta toda vez que revelamos um novo caso e que temos o suporte de outros atletas, técnicos ou autoridades que acreditam num esporte limpo", diz o comunicado.

Enquanto isso, o presidente do COI, Jacques Rogge, lembrou ao site "Around the Rings" que o controle de doping no atletismo é eficiente. Porém, ele ressaltou que é sempre uma decepção receber notícias como esta.

Contudo, a polêmica também é vista de forma diferente por alguns. Ex-comandante da Federação dos Estados Unidos de atletismo, Doug Logan pede soluções para o assunto e sugere que os estimulantes sejam liberados e que se preocupem apenas em punir os casos mais pesados de doping.

- Sei que meu ponto de vista é de uma minoria, mas é a hora de fazermos mudanças e procurarmos soluções. Leis que não podem ser aplicadas não deveriam estar nos livros. Estas substâncias que nós como um esporte estamos tentando regular, estamos fazendo um trabalho pobre com isso e não estamos prevenindo jovens de usarem o que querem - revelou Doug ao USA Today Sports.