icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
26/06/2014
09:01

Cleber não aceita a ideia de que Anderson Martins foi contratado para assumir sua vaga, ao lado de Gil, na defesa do Corinthians. Nesta quarta-feira, após o treino em Extrema (MG), o camisa 3 até enumerou suas qualidades, como cabeça boa, dedicação e humildade para reconhecer os erros. Já com o atacante Luciano, a história é diferente, e ele aceita a concorrência de Ángel Romero e até de Marcelo.

– Difícil é chegar no Corinthians. O Marcelo, se vier, será bem recebido como foi o Ángel, nós estamos tranquilos, o professor que decide – disse Luciano, autor de seis gols nos seis primeiros jogos, mas que baixou a média ultimamente.

Reserva nos últimos quatro jogos antes da parada da Copa do Mundo, Luciano deve perder ainda mais espaço com os novos reforços no ataque, posição carente do elenco para a qual o técnico Mano Menezes pede mais opções desde que assumiu o comando, em janeiro de 2014. Na zaga, após a saída de Paulo André, a situação é semelhante.

– O Corinthians contratou um excelente jogador, que é o Anderson. Ele chega para disputar a posição, e se for assim que seja uma disputa saudável. Isso só me dá mais força. Levanto minha cabeça, sei que posso e vou pra cima – confia Cleber, otimista em se manter no time mesmo com gol contra e atuações irregulares antes da parada.

Cleber assumiu a vaga de titular graças às más atuações de Felipe nas primeiras rodadas do Paulistão, garantiu espaço, mas decepcionou. Luciano aproveitou uma brecha, mostrou estrela, mas também não conseguiu manter os números. Histórias semelhantes que podem terminar juntas, no banco de reservas. Ou não. E para evitar a perda de espaço, o carismático zagueiro já sabe até o que precisa ser feito.

– Podíamos estar num lugar melhor da tabela, mas vamos voltar e mostrar o que é o Corinthians.