icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/07/2013
10:28

O problema no Internacional quando o assunto é o excesso de estrangeiros em seu elenco só aumentou com a contratação do atacante argentino Scocco, cuja chegada a Porto Alegre acontecerá nesta terça. Ele passa a ser o quinto gringo do plantel de Dunga. São dois a mais que o considerado "ideal".

Para jogos de competições organizadas pela CBF – Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro no caso colorado –, apenas três estrangeiros podem ser relacionados, o que não era visto como preocupante para Dunga e a diretoria até o retorno do volante Bolatti e, agora, a vinda de Scocco.

Bolatti estava emprestado ao Racing, da Argentina, mas não será aproveitado novamente. A tendência é que ele seja repassado para a Ponte Preta até o fim deste ano. Após um bom ano de 2010 vindo da Fiorentina (ITA), ele não se firmou mais e deixou de ser visto como uma boa opção para os técnicos que chegaram ao Inter.

Quem deve perder ainda mais espaço é o apoiador Dátolo. Se ele já não vem sendo titular com a saída de Fred, a chegada de Scocco aumentará a dificuldade do camisa 23 em conquistar tal objetivo. Além disso, o Inter trouxe dois apoiadores durante a janela de transferências internacionais: Alan Patrick e Alex. Como atuou apenas três vezes neste Campeonato Brasileiro, ele ainda pode defender outra equipe da Série A em 2013.

No ano passado, Dátolo e Bolatti atuaram muito pouco exatamente pelo excesso de estrangeiros no plantel colorado. O Inter ainda contava com Guiñazu e ele era titular, assim como D'Alessandro e Forlán.


O problema no Internacional quando o assunto é o excesso de estrangeiros em seu elenco só aumentou com a contratação do atacante argentino Scocco, cuja chegada a Porto Alegre acontecerá nesta terça. Ele passa a ser o quinto gringo do plantel de Dunga. São dois a mais que o considerado "ideal".

Para jogos de competições organizadas pela CBF – Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro no caso colorado –, apenas três estrangeiros podem ser relacionados, o que não era visto como preocupante para Dunga e a diretoria até o retorno do volante Bolatti e, agora, a vinda de Scocco.

Bolatti estava emprestado ao Racing, da Argentina, mas não será aproveitado novamente. A tendência é que ele seja repassado para a Ponte Preta até o fim deste ano. Após um bom ano de 2010 vindo da Fiorentina (ITA), ele não se firmou mais e deixou de ser visto como uma boa opção para os técnicos que chegaram ao Inter.

Quem deve perder ainda mais espaço é o apoiador Dátolo. Se ele já não vem sendo titular com a saída de Fred, a chegada de Scocco aumentará a dificuldade do camisa 23 em conquistar tal objetivo. Além disso, o Inter trouxe dois apoiadores durante a janela de transferências internacionais: Alan Patrick e Alex. Como atuou apenas três vezes neste Campeonato Brasileiro, ele ainda pode defender outra equipe da Série A em 2013.

No ano passado, Dátolo e Bolatti atuaram muito pouco exatamente pelo excesso de estrangeiros no plantel colorado. O Inter ainda contava com Guiñazu e ele era titular, assim como D'Alessandro e Forlán.