icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/11/2014
08:03

Muricy Ramalho deixou a partida contra o Atletico Nacional (COL), na última quarta-feira, em Medellín, convicto de que precisa dar descanso aos jogadores do São Paulo. E, pelo que disse o técnico, isso será feito no próximo domingo, no clássico contra o Santos, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Muricy explicou que, se não poupar, o time não terá chances de inverter o 1 a 0 sofrido na semifinal da Copa Sul-Americana para chegar à decisão.

- Temos de ver o momento. É jogo com viagem, é outra coisa. São duas viagens, nossa volta e a viagem para Cuiabá. Se fosse em casa poderia arriscar, o problema é o jogo de domingo. Se colocar de novo, não tem chance nenhuma de eles jogarem quarta. Não estamos nos preparando em nada. A prioridade não é nada, é a questão de ser humano - afirmou o técnico.

- Estamos levando no limite. Estamos judiando deles (dos jogadores). Agora temos de dar uma parada mesmo, porque senão não vamos recuperar para o jogo de quarta-feira. Estamos perdendo jogadores por trauma, por incrivel que pareça nossa parte muscular está ótima - completou o técnico.

Dessa forma, jogadores como Edson Silva, Souza, Denilson Kaká e Luis Fabiano devem ser poupados do duelo contra o Santos. Um dos únicos titulares que deve jogar é Ganso, que, segundo Muricy, não sente tanto o cansaço.

- O Ganso, por incrível que pareça, sente menos do que todo mundo. Ele nunca saiu, de descanso, ele é leve. Joga em posição centralizada, não precisa correr demais, sabe se posicionar bem, leva vantagem. O Ganso tem mais chances de jogar. O Kaká temos de tomar cuidado, terceiro ou quarto jogo seguido, ai preocupa na parte muscular. Temos de cuidar bem dele - afirmou o técnico.

O São Paulo é o vice-líder do Campeonato Brasileiro, com quatro pontos atrás do Cruzeiro, mas pode ser sete, já que os mineiros enfrentam o Grêmio nesta quinta-feira, na Arena do Grêmio. Na Sul-Americana, a equipe vai precisar vencer o Atletico Nacional por dois ou mais gols de diferença para chegar à final. Se fizer 1 a 0, a decisão será nos pênaltis. Qualquer outro resultado dá a vaga aos colombianos.