icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/11/2014
08:46

Com chances remotas – cerca de 1% – de permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro em 2015, o Botafogo entra em campo com uma enorme pressão. Por isso, para manter acesa a esperança de escapar do rebaixamento, ainda que pouco provável, o time precisa deixar os problemas de lado e jogar um pouco mais leve.

Os problemas que pressionam a equipe são significativos: os salários seguem atrasados, o técnico Vagner Mancini tem inúmeros problemas para escalar os titulares e o retrospecto do Botafogo é desastroso. Só para se ter uma ideia, o Glorioso tem o terceiro pior ataque, a quarta pior defesa e é a equipe que mais perdeu neste Brasileirão.

– Tenho que admitir que às vezes mostramos futebol de time do meio na tabela, mas em determinado momento cai demais. Aí não é só futebol, tem o psicológico e a organização. Os jogadores entram numa faixa de pânico e jogam como ninguém gosta de ver. Não há falta de esforço, todos estão tentando o máximo – disse Vagner Mancini.

Diante do Santos, o Alvinegro terá a missão de vencer para seguir sonhando em disputar a elite do futebol brasileiro no ano que vem. No entanto, o time já não depende das próprias forças e precisa de uma combinação de resultados para já não entrar em campo rebaixado. Para piorar, o histórico do Alvinegro fora de casa neste Brasileirão é muito ruim. O Glorioso só conseguiu uma vitória em jogos sem mando de campo nesta competição, sobre o Palmeiras, ainda no primeiro turno.

Diante de tantos problemas, o time ainda pode fazer seis pontos. No entanto, esta pontuação pode não ser suficiente para evitar a degola. Agora, resta se esforçar para vencer em meio a tantas dificuldades e torcer pelo melhor.