icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/07/2014
20:21

O River Plate, último campeão argentino, entrou na briga pelo centroavante Lucas Pratto. De acordo com o jornal "Clarín", da Argentina, o clube fez uma proposta de 4,5 milhões de dólares (R$ 10 milhões) e ouviu "não" do Vélez Sarsfield. A última oferta do Palmeiras foi maior que essa, de 3,5 milhões de euros (R$ 10,4 milhões) por 100% dos diretos, também recusada - antes, o Verdão oferecera 2,5 milhões de euros por 50%.

Miguel Calello, presidente do Vélez, diz que não vai negociar o jogador para um clube argentino. De acordo com o "Clarín", porém, o clube tem uma dívida com o jogador, que quer jogar no River e deve fazer pressão - antes, o atacante havia manifestado o desejo de atuar no Verdão.

O clube que detém os direitos do jogador não se manifesta mais sobre valores. A pedida inicial era de 5 milhões de euros (R$ 14,9 milhões), mas o LANCE!Net apurou que uma proposta um pouco inferior aos 4 milhões de euros será suficiente para a negociação acontecer.

- É um bom momento para que ele saia, para o River ou outro clube. Era bom também quando o Valencia o quis, mas para os dirigentes não valia porque o prazo de pagamento parecia uma vergonha. Depois veio o Palmeiras, e não quiseram vendê-lo porque queria só 50% dos direitos. Agora, é porque está no mercado argentino. Sempre tem um porém para não negociarem o Lucas, e sim outros jogadores - reclamou o empresário Gustavo Goñi, à rádio La Red.

O Palmeiras procura um centroavante desde a saída de Alan Kardec. O nome de Pratto foi indicado ainda por Gilson Kleina e aprovado por Ricardo Gareca, que pediu o também argentino Facundo Ferreyra, do Shakhtar Donetsk (UKR) como alternativa.

A dupla de ataque titular do River campeão argentino no primeiro semestre era formada Cavenaghi, ídolo da torcida, e Teo Gutiérrez, da seleção colombiana. O primeiro está com uma lesão no pé direito e corre risco de ser operado, e o segundo pode deixar o clube rumo ao futebol europeu.