icons.title signature.placeholder Luis Fernando Ramos
04/07/2014
19:19

Não foi só o Brasil que teve de lidar com a pressão de vencer jogando em casa. No circuito de Silverstone, Lewis Hamilton iniciou os treinos livres do GP da Inglaterra com a responsabilidade de diminuir, nesse final de semana, sua diferença na tabela para Nico Rosberg, atualmente na casa de 29 pontos.

Depois de vencer quatro corridas consecutivas, o inglês da Mercedes viu o companheiro de equipe ter um resultado melhor que o seu nas últimas três etapas. Nos treinos livres, para complicar ainda mais, teve um problema de motor e ficou a pé na segunda sessão. Ainda assim, ficou com o melhor tempo do dia. Hamilton admite que correr em casa aumenta a pressão, mas busca canalizar isto de uma forma positiva.

- Quando eu vou para a Inglaterra, ou quando qualquer atleta vai para seu país de origem, o apoio que recebido é maior do que em qualquer outro lugar. É uma sensação incrível ver o amor das pessoas por você e a diferença que você pode fazer por aquelas pessoas - comentou.

A possibilidade de chuva anima ainda mais ao piloto inglês. Sua única vitória em Silverstone aconteceu em 2008, com pista molhada, um triunfo que serve de inspiração para sua missão neste final de semana.

- Ainda hoje as pessoas vêm até mim para dizer que seus sonhos se realizaram naquele dia. É uma energia muito positiva. E tomara que o clima também ajude durante o final de semana - disse Hamilton.

Assim, como Hamilton, Massa também teve problemas nesta sexta-feira. Bateu forte na primeira sessão de treinos livres e ficou insatisfeito com o comportamento do carro na segunda.

- A responsabilidade é minha. Eu acabei pegando a parte de fora da pista, o que me jogou para dentro e acabei rodando e batendo. Isso me fez perder tempo no segundo treino. O positivo foi o bom trabalho da equipe, que conseguiu permitir que eu conseguisse pelo menos andar depois. Mas não estava feliz com o comportamento do carro - admitiu.