icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/11/2013
19:40

Sir Alex Ferguson. O maior nome da história do Manchester United, técnico da equipe inglesa de 1986 até maio deste ano, esteve presente na BayArena, na noite desta quarta-feira, para acompanhar seu ex-time. E sob os olhares de uma lenda viva, os Diabos Vermelhos não decepcionaram: goleada humilhante diante do Bayer Leverkusen por 5 a 0, em jogo válido pela quinta rodada do Grupo A da Liga dos Campeões, e vaga garantida nas oitavas de final da competição. Rooney não deixou a sua marca, mas teve ótima atuação: participou de quatro gols.

Com o triunfo conquistado em Leverkusen, o United foi aos 11 pontos no Grupo A, não podendo mais ser alcançado pelo próprio Bayer, que, com sete, perdeu a vice-liderança para o Shakhtar. No próximo dia 10, em Old Trafford, o United receberá o time ucraniano para garantir o primeiro lugar. Já o Bayer terá de torcer contra o Shakhtar e vencer a eliminada Real Sociedad no Anoeta para avançar.

ROONEY DECISIVO E UNITED SOBERANO

O ex-zagueiro Sami Hyypiä fez sucesso com a camisa do Liverpool entre 1999 e 2009. E como técnico, o finlandês vem tendo um início de carreira de bons resultados com o Bayer, clube que comanda desde 2012, após ser auxiliar na seleção do seu país. A promessa do treinador era de um Bayer, o vice-líder do Campeonato Alemão, ofensivo diante do United. Só que ele esqueceu de combinar com o time inglês, que parecia estar em Old Trafford.

A torcida do Bayer fez a sua parte. Apoiou, cantou e tentou levar o time à frente. Só que dentro de campo, o United não encontrou dificuldade para transpor a marcação rival e, contando com a precisão de Rooney, chegou aos 2 a 0 sem muito esforço. Primeiro, o camisa 10 deixou Valencia cara a cara com Leno, após contra-ataque iniciado por Kagawa e que passou por Giggs. Cinco minutos depois, aos 30, ele cobrou falta e Spahic desvio para o próprio gol. O Bayer ensaiou certa pressão, mas foi para o intervalo sendo derrotado graças a um United soberano.

ALGUÉM VIU O BAYER EM CAMPO?

Rooney não deixou a sua marca diante do Leverkusen. Mas o camisa 10 do United não precisou de um gol para ter uma ótima atuação. Fica a pergunta: como ele não está entre os 23 indicados à Bola de Ouro? Após humilhar Rolfes ao mandar a bola por entre as suas pernas e quase marcar um golaço, ele viu Evans aproveitar o rebote de Leno – da sua finalização – e ampliar para o United, aos 21 minutos.

O que era uma goleada virou vexame para o Bayer. O time alemão não voltou para o segundo tempo. As alterações de Hyypiä não surtiram efeito e Rooney voltou a ser o fundamental. Ele, com uma cavadinha, deixou Smalling livra para fazer o quarto dos Diabos Vermelhos. Na sequência, o Shrek foi substituído pelo brasileiro Anderson. Ele não precisava fazer mais nada.

Sir Alex Ferguson certamente gostou do que viu, pois o United não tirou o pé. Giggs, sempre com a sua categoria que não se perde com o tempo, disse para Nanni: "Faz, meu filho". E o português fez. Tirou Leno do alcance ao dominar a bola com o peito e fez o quinto do United. Manchester United 5 a 0 no Leverkusen em plena Alemanha. Foram nove gols do time inglês no duelo, que havia vencido em casa por 4 a 2.

BRASILEIROS MARCAM E SHAKHTAR  É VICE-LÍDER

O Shakhtar Donetsk aproveitou o revés do Leverkusen ao fazer o dever de casa e eliminar a Real Sociedad. Atuando diante da sua torcida, na Donbass Arena, o time ucraniano venceu a equipe basca por 4 a 0, com gols brasileiros: Luiz Adriano, Alex Teixeira e Douglas Costa duas vezes. Com o resultado, o Shakhtar assumiu a vice-liderança da chave com oito pontos e segue com chances de avançar de fase.

FICHA TÉCNICA
BAYER LEVERKUSEN 0 X 5 MANCHESTER UNITED

Local: BayArena, em Leverkusen (ALE)
Data-Hora: 27/11/2013 – 17h45 (de Brasília)
Árbitro: Svein Oddvar Moen (NOR)
Auxiliares: Kim Thomas Haglund (NOR) e Frank Andas (NOR)
Cartões amarelos: Kohr (LEV)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Valencia, 25'/1ºT(0-1); Spahic (contra), 30'/2ºT(0-2), Evans, 21'/2ºT(0-3), Smalling, 32'/2ºT(0-4) e Nani, 43'/2ºT(0-5).

BAYER LEVERKUSEN: Leno, Donati, Spahic, Toprak e Emre Can; Reinartz (Hegeler, 25'/2ºT), Bender (Kohr, 36'/2ºT) e Rolfes; Castro, Son Heung-Min (Derdiyok, 25'/2ºT) e Kiessling. Técnico: Sami Hyypiä.

MANCHESTER UNITED: De Gea; Smalling, Ferdinand, Evans e Evra (Büttner, 25'/2ºT); Jones, Valencia (Young, 34'/2ºT) Giggs e Nani; Kagawa e Rooney (Anderson, 35'/2ºT). Técnico: David Moyes.