icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/03/2014
10:43

Pouco aproveitado pelo Flamengo e com contrato chegando ao fim, o meia Carlos Eduardo não vê mais chances de permanecer no Rubro-Negro. Desde que chegou ao clube, no início de 2013, vindo de empréstimo junto ao Rubin Kazan (RUS), o jogador não conseguiu apresentar um bom futebol. Com o maior salário do elenco (R$ 550 mil mensais) Carlos Eduardo sempre foi bastante perseguido pelos torcedores. Porém, o jogador pode ter mais uma chance com Jayme, nesta Libertadores.

- Difícil (ficar). Infelizmente não rendi o que posso render no Flamengo, mas tive a oportunidade de ser campeão aqui e levarei isso para toda a minha vida - afirmou o jogador à Rádio Globo.

Com a chegada de Lucas Mugni, Carlos Eduardo se tornou a terceira opção para o meio de campo do Flamengo. Porém, no treino de sábado, Jayme testou o time com o jogador ao lado de Everton e Gabriel para atuar na vaga de Elano.

- Para mim é uma oportunidade grande, fiquei bastante tempo sem jogar e se entrar na quarta-feira, vou dar meu máximo, pois será um jogo importante para nós. Precisamos somar pontos e darei meu máximo dentro de campo. Nunca joguei na altitude, todos falam que é complicado, mas Libertadores é diferente e com certeza será um jogo complicado.

No início do ano, os torcedores do Flamengo criaram um site com uma contagem regressiva até a data do fim do contrato do jogador, que termina no dia 30 de junho deste ano.

Em 48 jogos com a camisa do Flamengo, Carlos Eduardo esteve em apenas duas oportunidades nos 90 minutos da partida. Além disso, o jogador marcou apenas um gol, contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, em Belo Horizonte.

O meia retorna para o Rubin Kazan visando a cumprir o contrato que vai até 2018. Porém, a volta do jogador à Russia não é vista com bons olhos pela diretoria do Rubin, já que o clube mudou o planejamento e não pretende arcar com os altos custos do atleta. Outro agravante é que o treinador Kurban Berdyev, que ficou há frente do clube por 12 anos, foi demitido no fim do ano passado.

Berdyev foi o responsável por levar Carlos Eduardo para o Rubin Kazan. Em 2010, o Rubin Kazan desembolsou 20 milhões de euros para tirar o meia do Hoffenheim (ALE).