icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2013
15:09

Manchester City e Milan fizeram a primeira semifinal da Copa Audi parecer uma disputa de pelada. Prova disso é que todos os oito gols da vitória inglesa por 5 a 3 saíram no primeiro tempo. Dzeko, pelo Citzens, e El Shaarawy, pelo Rubro-Negro, marcaram dois gols cada e foram os detaques. Dos brasileiros, Fernandinho começou o duelo, enquanto o goleiro Gabriel, do clube italiano, entrou no segundo tempo.

Logo no início a partida as duas equipes deram claros sinais que estavam totalmente relaxadas em campo. Prova disso é que com dois minutos o City, com mais cara de time titular, abriu o placar com David Silva. Repleto de reservas e sem sua principal estrela (Balotelli), os comandados de Massimo Allegri pareciam com a cabeça em outro mundo.

Sabedor disso, o Manchester começou a trocar passes envolventes e não era incomodado pelo adversário. O segundo gol era questão de tempo e saiu com Richards, aproveitando vacilo da defesa italiana. Com a porteira aberta, o City seguiu imprimindo um ritmo veloz de jogo e fez o terceiro com o lateral Kolarov.

Goleada construída, foi a vez do atacante Dzeko começar sua festa particular. Em um espaço de quatro minutos, o bósnio marcou duas vezes e dava mostras de que poderia haver humilhação pública do Milan na Allianz Arena . No entanto, parece os cinco gols fizeram o Rubro-Negro despertar. Comandado por El Shaarawy (Petegna também deixou sua marca), os italianos fizeram três gols e deram esperanças que poderiam aprontar no segundo tempo.

Contudo, o clima de futebol solto, quase um jogo festivo, parou por ai. Na etapa final, os dois técnicos fizeram muitas substituições e as equipes criaram poucas chances. A melhor foi de Boateng, que acabou parando na defesa de Hart. O desinteresse em um dado momento era tanto, que a torcida presente no estádio começou a vaiar.

No fim, o placar não foi modificado e o City avançou para final da Copa Audi. Agora, os ingleses esperam o vencedor do duelo entre Bayern de Munique e São Paulo. O perdedor enfrenta o Milan na disputa pelo terceiro lugar.

Manchester City e Milan fizeram a primeira semifinal da Copa Audi parecer uma disputa de pelada. Prova disso é que todos os oito gols da vitória inglesa por 5 a 3 saíram no primeiro tempo. Dzeko, pelo Citzens, e El Shaarawy, pelo Rubro-Negro, marcaram dois gols cada e foram os detaques. Dos brasileiros, Fernandinho começou o duelo, enquanto o goleiro Gabriel, do clube italiano, entrou no segundo tempo.

Logo no início a partida as duas equipes deram claros sinais que estavam totalmente relaxadas em campo. Prova disso é que com dois minutos o City, com mais cara de time titular, abriu o placar com David Silva. Repleto de reservas e sem sua principal estrela (Balotelli), os comandados de Massimo Allegri pareciam com a cabeça em outro mundo.

Sabedor disso, o Manchester começou a trocar passes envolventes e não era incomodado pelo adversário. O segundo gol era questão de tempo e saiu com Richards, aproveitando vacilo da defesa italiana. Com a porteira aberta, o City seguiu imprimindo um ritmo veloz de jogo e fez o terceiro com o lateral Kolarov.

Goleada construída, foi a vez do atacante Dzeko começar sua festa particular. Em um espaço de quatro minutos, o bósnio marcou duas vezes e dava mostras de que poderia haver humilhação pública do Milan na Allianz Arena . No entanto, parece os cinco gols fizeram o Rubro-Negro despertar. Comandado por El Shaarawy (Petegna também deixou sua marca), os italianos fizeram três gols e deram esperanças que poderiam aprontar no segundo tempo.

Contudo, o clima de futebol solto, quase um jogo festivo, parou por ai. Na etapa final, os dois técnicos fizeram muitas substituições e as equipes criaram poucas chances. A melhor foi de Boateng, que acabou parando na defesa de Hart. O desinteresse em um dado momento era tanto, que a torcida presente no estádio começou a vaiar.

No fim, o placar não foi modificado e o City avançou para final da Copa Audi. Agora, os ingleses esperam o vencedor do duelo entre Bayern de Munique e São Paulo. O perdedor enfrenta o Milan na disputa pelo terceiro lugar.