icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/12/2013
21:34

Os seus jogos do ano. É assim que Atlético-PR e Vasco encaram o jogo deste domingo, às 17h, na Arena Joinville, pela última rodada do Brasileiro, o jogo que pode definir se o ano dos clubes valeu a pena, ou não. O primeiro, quer garantir a vaga na Libertadores do próximo ano, enquanto o outro luta para escapar do rebaixamento a Série B.

Vindo de vitória sobre o já rebaixado Náutico, no último domingo, o Vasco está 17ª colocação, com 44 pontos, e, além da vitória, torce contra Coritiba, Criciúma, Internacional e Portuguesa (os dois últimos tem poucas chances de cair). O Cruz-Maltino escapa com um empate em caso de derrota do Coxa por três gols de diferença. Já o Furacão, que perdeu para o Santos na última rodada, pode garantir o vice-campeonato com uma vitória, em caso de derrota do Grêmio e, assim, ter vaga direto na fase de grupos da Libertadores do próximo ano. Se terminar na terceira ou quarta colocação, vai para a primeira fase da competição, mas, se acabar em quarto, torce contra a Ponte Preta na final da Sul-Americana.

Pelo lado do Vasco, o jogo pode evitar que o ano termine de forma desastrosa. Além de ter ido mal no Campeonato Carioca e eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil, o time vive na zona de rebaixamento, ou nas proximidades, desde a sétima rodada do Brasileiro. E o lateral-esquerdo Youtún sabe que o jogo é decisivo:

- O jogo será muito difícil, mas é a nossa última opção, temos que ganhar para sair dessa situação.

Durante a semana, o técnico Adilson Batista trabalhou forte com o elenco cruz-maltino e chegou até a fechar parte de um treinamento. E o foco no trabalho foi válido para os jogadores:

- Mais importante é que o time se comportou e trabalhou bem essa semana. Procurou não se pressionar demais. A gente já sabe que existe pressão de todos os lados, então, procuramos focar em trabalhar - disse o lateral-direito Fagner.

Em relação ao time que deve entrar em campo, terá duas alterações em relação a equipe que enfrentou o Náutico, devido as suspensões automáticas do zagueiro Luan e do volante Guiñazú. O substituto do argentino é praticamente certo: Wendel. Para a zaga, Jomar deve ser o escalado, mas o técnico Adilson Batista deu indícios de que também pode escolher Renato Silva.

VALE A COROAÇÃO DE UM TRABALHO

O Atlético-PR inovou ao priorizar a realização de uma pré-temporada maior e, com isso, não disputou o Campeonato Paranaense com o seu time principal. Com menos jogos que grande parte dos rivais, o Furacão, após a chegada do técnico Vagner Mancini, embalou, foi vice-campeão da Copa do Brasil e, diante do Vasco, joga para não despediçar nova oportunidade de disputar a Libertadores do ano que vem.

Torcida, diretoria, comissão técnica e jogadores sabem da importância do duelo contra o Cruz-Maltino. Garantir um antes desacreditado Furacão no início da temporada na Libertadores do ano que vem após o time ter disputado a Série B em 2012 é uma verdadeira obrigação, assim como destacou o goleiro Weverton.

– Chegou o grande dia para nós. Temos a chance de provar que o nosso ano foi bem-sucedido. É a coroação do nosso trabalho – disse o camisa 12 atleticano, ao site oficial do clube, antes de completar:

– Tudo o que fizemos neste ano está valendo neste jogo e espero que possamos ser felizes nele. Tenho certeza de que não chegamos até aqui por acaso. Foi por mérito. E vamos conquistar essa vaga também por mérito, porque o grupo merece, o nosso torcedor merece e o Atlético também.

E para o decisivo duelo deste domingo, o Atlético que entrará em campo ainda é um mistério. Vagner Manini disse, durante a semana, que aguarda por pistas sobre como o rival atuará para confirmar a escalação do Rubro-Negro. Certeza é a ausência do volante Bruno Silva, que cumprirá suspensão automática.

A tendência é por um meio de campo com Deivid e João Paulo na proteção à zaga e o retorno de Paulo Baier, poupado na derrota para o Santos, na armação. Quem está garantido é o apoiador Everton como um dos responsáveis pela armação.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR X VASCO

Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data-Hora: 8/12/2013 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio S. Santiago (Fifa-MG) e Guilherme Dias Camilo (MG)

ATLÉTICO-PR: Weverton, Léo, Manoel, Luiz Alberto e Juninho; Deivid, João Paulo, Everton, Paulo Baier (Zezinho ou Felipe); Marcelo e Ederson – Técnico: Vagner Mancini.

VASCO: Alessandro; Fagner, Jomar (Renato Silva), Cris e Yotún; Wendel, Abuda, Pedro Ken e Marlone; Thalles e Edmilson - Técnico: Adilson Batista.