icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/07/2014
18:18

O Corinthians bem que tentou, mas não deve conseguir contratar o atacante Marcelo, do Atlético-PR. Após cerca de um mês e meio de negociação entre paulistas e paranaenses, o diretor de futebol do Timão, Ronaldo Ximenes, admitiu que a tendência é não existir novidades em relação à "novela" envolvendo o clube do Parque São Jorge e o jovem atleta de 22 anos de idade.

- Não houve avanço. Tudo indica que vamos terminar a "situação Marcelo" de maneira negativa, não conseguindo aquilo que queríamos. Todas as negociações nesse ano tiveram êxito, mas não é tudo que se ganha na vida. Encontramos uma dificuldade financeira para completar o montante necessário para trazê-lo. É um valor alto e um grande jogador. Mas falta... - declarou o dirigente alvinegro, em entrevista concedida no CT Joaquim Grava, no fim de tarde desta terça-feira.

Com cinco partidas já disputadas no Brasileirão, Marcelo está prestes a ficar "inegociável" com demais clubes brasileiros. Assim que o atacante completar sete jogos com a camisa do Atlético-PR, não poderá ser transferido a qualquer outra equipe nacional, conforme definido pela CBF. Tal questão já é de conhecimento da diretoria alvinegra e, portanto, desanima os dirigentes corintianos em relação a um "final feliz".

O interesse do Corinthians no atacante Marcelo não é recente. Desde o fim do ano passado, o Timão tenta trazer a jovem reveleção do Atlético-PR para o Parque São Jorge. No último mês de junho, as conversas voltaram a "esquentar". O Furacão fechou sua pedida em 5 milhões de euros (R$ 15 milhões) por 50% dos direitos econômicos do atleta. O Alvinegro mostrou-se disposto a pagar tal quantia, mas precisou "apelar" para um pagamento parcelado. Tal situação não agradou os paranaenses, o que, por sua vez, esfriou a negociação.