icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/06/2014
11:02

O presidente do Santos, Odílio Rodrigues, traçou o perfil dos jogadores que o clube deseja contratar na parada da Copa do Mundo. Segundo o dirigente santista, os reforços têm que ter experiência. Isso para evitar novos riscos ao clube.

– Temos que aproveitar essa parada para fazer uma revisão do time, avaliar se precisa de reforços. Mas, se vier, é gente com experiência, consagrado, para jogar – disse, ao site da Federação Paulista.

Na visão da comissão técnica, o elenco tem muitos jogadores jovens e os mais experientes ainda estão em minoria, um dos fatores que não agrada a Oswaldo de Oliveira, responsável pelas indicações dos volantes Renato e Souza, que está próximo de acerto.

Principal reclamação de conselheiros e dirigentes do Santos, o pouco aproveitamento de jovens por parte do técnico Oswaldo de Oliveira foi revertido nas últimas rodadas antes da parada da Copa do Mundo, quando o Peixe utilizou maior número de revelados na base e venceu duas partidas seguidas.

Antes da Copa, sul-americanos movimentam mercado da bola

Quando Renato, de 35 anos, foi contratado, houve grande conflito interno por conta da idade avançada do volante e também da chance de Alison e Alan Santos perderem espaço. Graças às boas atuações, o ex-jogador do Botafogo ganhou a confiança dos dirigentes que não acreditavam na utilidade do reforço, e seu “presente” será a camisa 8 herdada do ex-capitão Cícero.

Com a possível chegada de Souza, a concorrência deve aumentar entre os volantes e também os meias, como Serginho. Lucas Otávio, que podia ser opção, foi emprestado ao Paraná para ganhar experiência. Relacionado para os dois últimos jogos, o volante Anderson Carvalho, de 24 anos, tem contrato só até o dia 31 de agosto.