icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Pedro Barboza e Walace Borges
22/03/2014
08:33

Nesta semana, o Flamengo concedeu um aumento de R$ 50 mil ao volante Luiz Antonio. Coincidentemente, o reajuste, que foi negado no ano passado ao jogador, saiu depois que ele encaminhou um acerto com o empresário Carlos Leite. Com trânsito no clube desde a chegada do diretor Paulo Pelaipe, em 2013, o agente tem contrato de representação com 12 atletas rubro-negros no profissional (veja na relação abaixo).

A lista aumentou consideravelmente desde o fim do ano passado. Até o primeiro semestre de 2013, Leite contava com Wallace, Gabriel e André Santos. O lateral-esquerdo, inclusive, é um dos responsáveis por fazer a aproximação dos jogadores com o empresário.

André Santos comemorou o aniversário no último dia 9, após a vitória sobre o Botafogo – ele fizera 31 anos na véspera. A festa contou com a presença de alguns jogadores, como Luiz Antonio, e de Carlos Leite. No evento, praticamente selaram a parceria, que ainda não foi documentada.

O volante passará a receber R$ 80 mil mensais. Na sexta-feira da última semana, dia 14, ele almoçou com André Santos e Carlos Leite para sacramentar os detalhes. Na última quinta, em uma audiência no TRT, o jogador retirou a ação contra o clube.

O forte tráfico de influência no clube não é motivo de preocupação para o empresário. Nesta semana, o agente foi alertado por pessoas próximas, mas ele se mostrou indiferente em relação a uma eventual divulgação das informações.

Na tentativa de velar a relação próxima ao Flamengo com respaldo de Paulo Pelaipe, Carlos Leite tem evitado se expor. O sócio dele, Márcio Bittencourt, aparece à frente de alguns negócios, como foi no caso do atacante Everton, comprado por Leite ao Tigres, do México, e repassado ao Rubro-Negro.

Em outras situações, Carlos Leite se associa a um empresário que já era responsável por determinado jogador, estabelecendo uma parceria. Foi assim que ele fechou com o zagueiro Samir e o com meia Rodolfo no fim do ano passado.

Neste ano, Carlos Leite também foi quem viabilizou a chegada do atacante Alecsandro.

Diretor tem mais parceiros

No Flamengo, o diretor Paulo Pelaipe levou para o clube agentes com os quais tinha maior proximidade antes de chegar ao Rio de Janeiro. Além de Carlos Leite, são antigos parceiros do executivo Jorge Machado e Gilmar Veloz.

A relação com Machado, agente de Carlos Eduardo, se dá desde os tempos do Grêmio. Veloz, por sua vez, se aproximou do dirigente quando ele estava no Fortaleza, entre 2008 e 2009. Neste ano, o empresário foi responsável pela chegada do argentino Lucas Mugni ao clube.

Fora das proximidades de Paulo Pelaipe, Giuliano Bertoluci, empresário de Elano, e Claudio Guadagno, que levou Márcio Araújo, também fizeram negócios com o Rubro-Negro.

Menos espaço com a gestão anterior

Na antiga gestão do Flamengo, da presidente Patricia Amorim, que tinha nomes como Luiz Augusto Veloso e em seguida Zinho no cargo de diretor de futebol, Carlos Leite tinha muito menos espaço. Isso porque o empresário agenciava apenas o lateral-esquerdo Ramon no time principal, além do zagueiro Frauches e do atacante Lucas, oriundos das categorias de base. Além destes, o zagueiro Welinton também fazia parte do leque de jogadores do empresário, porém, o defensor acertou com a Traffic.

No fim de 2012, ainda com o técnico Dorival Júnior no comando do Rubro-Negro, Leite tentou intermediar a transferência do meia Renato Augusto, que estava no Bayer Leverkusen (ALE). Porém, o jogador acabou indo para o Corinthians.

Agenciados por Carlos Leite

Wallace
Encostado no Corinthians, chegou para ser reserva, mas ganhou a vaga.

Samir
Formado na Gávea, subiu no ano passado e virou titular.

André Santos
Saiu pela porta dos fundos no Grêmio e foi contratado como solução.

Everton
Destaque do Atlético-PR em 2013, chegou e virou titular rapidamente.

Fernando
Formado na base, ainda é reserva e só fez um jogo no time profissional.

Gabriel
Contratado como aposta, só começou a ser titular neste ano.

Rodolfo
Subiu, virou titular e assumiu a camisa 10. Hoje, está encostado.

Douglas Baggio
Grande esperança da base rubro-negra, ainda está no juniores.

Camacho
Formado na base do clube, está emprestado ao Audax-SP.

Frauches
Já chegou a ser titular do time, mas é quinta opção na zaga do Flamengo.

Lucas
Nunca teve muitas oportunidades no Fla. Está emprestado ao Atlético-GO.

Paulinho
Começou o ano como titular, mas perdeu espaço no time.