icons.title signature.placeholder Thiago Ferri
17/07/2014
10:19

Em todos os nove jogos do Palmeiras no Campeonato Brasileiro, o time teve em sua escalação Lúcio e Marcelo Oliveira, os únicos a atuarem em todos os minutos da competição pelo Alviverde. Com o terceiro amarelo sofrido por Lúcio contra o Grêmio, só Marcelo Oliveira terá atuado nas dez primeiras partidas do Verdão no torneio. Prêmio à dedicação do polivalente.

– Eu me entrego muito no dia a dia, aproveitando cada oportunidade em treinos. Indo bem, no jogo você consegue fazer coisas boas. Estou conseguindo manter esta sequência boa, com a ajuda do time – disse, ao LANCE!Net.

Titular na zaga em boa parte da campanha, foi testado por Gareca nas três posições que já atuou no Verdão: zaga, lateral esquerda e meio de campo. Com a chegada de Tobio, concorre especialmente pelas duas últimas vagas. Nesta quinta-feira, diante do Santos, na Vila Belmiro, ele jogará, mas ainda não se sabe em qual destas funções.

- (Gareca) Até me perguntou onde poderia me usar, e falei que de volante, zagueiro, lateral...ele já me viu jogando nas três. Fui lateral no último treino, então é ele quem decidir. Onde quiser, não tem problema. O que eu quero é ajudar - acrescentou.

Dos 30 jogos do time no ano, Marcelo esteve em campo em 29 – é o líder em 2014. Pendurado para o clássico diante do Peixe, às 19h30, o camisa 26 está fora da partida do fim de semana independente do cartão. Ele ainda tem vínculo até o fim do ano (assim como com o Palmeiras) com o Cruzeiro, próximo adversário alviverde, e uma cláusula contratual o impede de entrar em campo.

Em alta com os técnicos, o jogador tem contrato até o fim do ano, e ainda não foi procurado pela diretoria alviverde. Seu foco, porém, não é este. O curinga quer, com o elenco, brilhar no segundo semestre do centenário.

- Eles sabem que meu contrato se encerra em dezembro, assim como com o Cruzeiro. Fico livre, naõ teve conversa para chamar empresário ou algo assim, mas estou tranquilo. Vou trabalhar, fazer meu melhor, e coisas boas vão acontecer no Palmeiras, ou em outro lugar. Se for aqui, estarei feliz, porque eu e minha família estamos bem adaptados. Este um ano e meio no clube tem sido motivo só de alegrias - encerrou.

CONFIRA UM BATE-BOLA COM MARCELO OLIVEIRA:

L!Net: Qual o motivo para esta sequência de jogos entre os titulares?
Estou muito feliz pela sequência, é bem legal, e em um ano importante para o Palmeiras. Estou aproveitando as oportunidades, e tem o treinamento também. Isto ajuda muito. A gente sabe que quando tem uma sequência corre alguns riscos de lesões, mas estou com a saúde boa, tem uma sequência.

Esta dedicação apresentada em treinos pode pesar a seu favor com Gareca?
Pode ser também, todo mundo no grupo se dedica bastante. Estou tendo a oportunidade e aos poucos vou mostrando o que posso fazer e espero que isto nos faça vencer neste retorno do Campeonato.

Como está sendo o trabalho com a comissão técnica? Já estão adaptados?
Estão bem adaptados, sim. Nós também a eles. A comunicação está sendo tranquila, dá para entender bem, ele (Gareca) fala até um pouco de português. Quando há alguma dúvida, perguntamos, e está sendo bem legal. Tínhamos expectativa para saber se seria difícil, mas tem sido bom, e vai dar muito certo.