icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
01/11/2013
06:01

Com o planejamento para 2014 praticamente pronto, o Santos já tem em mãos uma lista de possíveis reforços. Dentre os cerca de dez nomes estudados pelo clube, todos para o meio e ataque, um dos que se destaca é Marlone, meia-atacante, de 21 anos, do Vasco.

O jogador, que despontou neste Brasileirão pela equipe carioca, é visto como muito promissor e uma aposta relativamente barata. Apesar de ser um “xodós” de São Januário, atualmente o atleta recebe cerca de R$ 20 mil por mês.

Por ser jovem, Marlone se encaixa no perfil de jogador que interessa à Teisa (Terceira Estrela Investimentos), parceira do Peixe. O fundo, que nesta semana anunciou ter R$ 5 milhões em caixa, vê com bons olhos a contratação dele.

O Vasco detém 60% dos direitos econômicos do atleta, enquanto o restante pertence a empresários. O Cruz-Maltino não pretende negociar o prodígio, que tem contrato até fevereiro de 2016, mas as dificuldades financeiras enfrentadas pelo clube carioca podem mudar o cenário.

A diretoria santista não iniciou negociações por Marlone, mas já consultou os representantes do jogador para saber sua situação. Os investidores que detém 40% dos direitos dele vêem com bons olhos uma ida à Vila Belmiro, sobretudo se o Vasco for rebaixado no Brasileirão.

No entanto, o Peixe não é o único interessado no meia-atacante. Outras equipes do Brasil observam o atleta, que recentemente recebeu sondagem do Real Madrid B, mas preferiu não sair.

Marlone retrata o perfil de reforço que o Santos busca: jovem, barato e com potencial de revenda. Sem muito dinheiro em caixa, o clube quer dar poucos e certeiros tiros. Contratar meias e atacantes, posições carentes atualmente, é a prioridade. Contudo, cientes da pressão da torcida, os dirigentes visam pelo menos um reforço de peso.

O LANCE!Net procurou dirigentes santistas para comentarem sobre o interesse em Marlone, mas não obteve sucesso. Na terça-feira, o presidente Odílio Rodrigues falou sobre reforços:

– Temos o tipo de atleta que queremos, estamos vendo no mercado. Podemos ter ajuda da Teisa.