icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese
08/07/2014
21:25

Substituído no intervalo do massacre por 7 a 1 sobre o Brasil, nesta terça-feira, no Mineirão, pela semifinal da Copa do Mundo, o zagueiro da Alemanha Mats Hummels virou uma preocupação para o técnico Joachim Löw para a decisão do torneio, que será disputado no próximo domingo, no Maracanã.

O jogador tem uma tendinite no joelho direito e, até a final, fará tratamento intensivo. Ele já começará a receber os trabalhos do departamento médico nesta quarta-feira pela manhã, no Campo Bahia, em Santo André (BA), onde a delegação alemã se hospedou durante a Copa e seguirá se preparando até o último jogo.

- Definitivamente eu vou precisar de tratamento intensivo. Se eu não conseguir treinar até sábado, não vou estar apto para jogar no domingo. Eu tenho alguns problemas no joelho, vamos ver o que apresentarão os exames. Mas não vai ser nada ruim e espero que eu consiga me recuperar em cinco dias - disse o jogador.

Nesta Copa, o camisa 5 alemão já teve dois problemas. Na estreia diante de Portugal, ele sofreu uma lesão na coxa direita e precisou ser substituído no segundo tempo. No duelo seguinte, cinco dias depois, diante de Gana, ele conseguiu atuar. Já nas oitavas de final contra a Argélia, o jogador estava gripado e com febre e desfalcou a seleção.

Diante do Brasil, Löw apostou no experiente Per Mertesacker, que deve ganhar a vaga caso Hummels não tenha condição. O jogador vinha sendo titular, mas perdeu a vaga depois que Lahm voltou para a lateral e Boateng, para a zaga, sua posição de origem.

Depois de eliminar o Brasil, a Alemanha agora espera para saber quem será o adversário, que sairá do confronto entre Argentina e Holanda, às 17h desta quarta-feira, na Arena Corinthians, em São Paulo.