icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/11/2014
17:15

O São Paulo se reapresentou nesta quinta-feira no CT da Barra Funda desanimado pela eliminação na semifinal da Copa Sul-Americana para o Atletico Nacional (COL). Embora não tenha havido nenhum indício de crise, mesmo com os portões do CT da Barra Funda sendo abertos apenas 20 minutos após o previsto, a animação dos últimos dias deu lugar ao silêncio no elenco.

Enquanto os titulares realizaram apenas atividades regenerativas na piscina, os reservas utilizaram o campo normalmente reservado para os goleiros para a disputa de coletivo em campo reduzido. Entre eles estavam Alexandre Pato, que pediu para não treinar pênaltis antes da decisão contra os colombianos, e Alan Kardec, que acabou escorregando e desperdiçou uma cobrança na disputa de penalidades.

O centroavante correu contra o tempo para se recuperar de entorse no tornozelo direito, sofrida na primeira semifinal contra o Atletico, e só treinou com o grupo na última terça-feira. Por isso, Muricy Ramalho optou por colocá-lo apenas no decorrer da partida de quarta, mas o camisa 14 não repetiu as boas atuações recentes. Já no treino desta quinta, Kardec parecia desanimado com a fatalidade do escorregão e lamentava muito a cada erro na atividade.

- Temos que dar apoio total a ele. É um cara do bem e eu tenho certeza que se tivessem mais dez pênaltis ele não erraria nenhum. Tenho certeza que ele dará a volta por cima e fará muitos gols, como já fez e nos ajudou neste ano - disse o meia Paulo Henrique Ganso.

Pato também foi outro que errou muito no treinamento e mostrou incômodo com a situação. Por outro lado, dois jogadores apresentaram um grande repertório de jogadas: Auro e Boschilia. Ambos foram convocados por Alexandre Gallo para a disputa do Sul-Americano sub-20 de 2015 com a Seleção Brasileira e distribuíram dribles desconcertantes e gols bonitos. Além deles, o goleiro Lucas Perri, de apenas 16 anos, foi outro são-paulino chamado.