icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/03/2014
20:58

O Cruzeiro fez um bom primeiro tempo. Mas não reeditou a boa partida que fez diante da Universidad de Chile. Encarando um rival que jogou com muita raça e com um jogador a menos desde os 22 minutos da etapa final, acabou sendo derrotado por 2 a 0 pelo Defensor Sporting, nesta terça-feira, em Montevidéu, em jogo válido pelo Grupo 5 da Libertadores.

O gaúcho Gedoz, meia-atacante muito arisco, marcou os dois gols do jogo, na etapa final. Um em cobrança de falta e outro completando a jogada mais fantástica da partida. Arrascaeta deu dois lençóis antes de dar a assistência ao goleador brazuca. 

O resultado fez Defensor pular para liderança com seis pontos. O Cruzeiro segue em segundo, com três somados. Mas pode perder posições com o desfecho da rodada. A equipe de Marcelo de Oliveira precisará ir à forra, no duelo da volta, no Mineirão, para seguir na briga pela vaga às oitavas de final.

POUCAS CHANCES NO PRIMEIRO TEMPO

Embora o Cruzeiro tenha iniciado no ataque, buscando o apoio do lateral Ceará pela direita, foi o Defensor, empurrado pela sua pequena torcida - o jogo foi realizado no fim da tarde uruguaia -  no seu acanhado estádio, que tomou conta do jogo. O time cavou faltas (numa delas, logo aos três minutos, Ceará levou o amarelo) para trabalhar o jogo aéreo. Três lances ocorreram nos cinco primeiros minutos, mas a defesa celeste conseguiu  rechaçar. O meia Arrascaeta ditava o ritmo e o brasileiro Felipe Gedoz (gaúcho de 20 anos e que se profissionalizou no Defensor), nas costas de Ceará eram os jogadores mais perigosos.

LEIA MAIS:
> Marcelo coloca jogos no Mineirão como chave para vaga nas oitavas
> Presidente do Cruzeiro critica o time, mas acredita em classificação

Após os dez minutos o Cruzeiro passou a aparecer. Um escanteio que não deu em nada, uma boa jogada de Egídio pela esquerda e um lançamento em profundidade para Marcelo Moreno fizeram o Defensor passar a tomar maior cuidado, recuando os seus volantes e tornando o jogo mais equilibrado.

Com as defesas bem postadas e cada time estudando o seu adversário, o jogo ficou bastante preso na intermediária e as chances do gols inexistiram até os 28 minutos, quando Nilton foi ao ataque e sofreu falta de Cardaccio na entrada da área, pela esquerda. Dagoberto cobrou rasteiro e a bola passou rente à trave esquerda do goleiro Campaña.

GALERIA DE FOTOS:
> Confira as melhores imagens do jogo no Uruguai

Nos cinco minutos finais o jogo ficou um pouco mais aberto. Ricardo Goulart na entrada da área tinha boa possibilidade de gol, mas chutou sem pontaria. E aos 43 ocorreu a melhor jogada do defensor. Ceará não foi com vontade numa jogada pela esquerda e Gedoz limpou e chutou de fora da área. A bola passou raspando a trave esquerda de Fábio. O Cruzeiro sentiu o golpe e, aos 46, não levou o gol por milagre. Após escanteio, Malvino cabeceou, a zaga rechaçou e Risso, na sua única chance que teve, chutou mas a defesa conseguiu bloquear a tempo. Um milagre.

GEDOZ RESOLVE PARA O DEFENSOR

Veio a etapa final com o Defensor em cima e tentando surpreender Fábio num chute de Herrera, sem perigo. Mas o lance marcou o tom dos primeiros minutos. Só deu Defensor, que adiantou a marcação e culminou o seu domínio aos cinco minutos, quando Arrascaeta envolveu Nilton e chutou. Por sorte a bola bateu no volante cruzeirense e foi para escanteio, pois Fábio estava batido no lance.

Marcelo Oliveira tentou mudar a cara do jogo tirando Marcelo Moreno e colocando Willian. Com isso, Ricardo Goulart virou a referência no ataque.

Aos 18, Egídio voltou a errar uma jogada e esta culminou numa falta de Dedé em Olivera. A falta era perigosa e Gedoz cobrou com muita categoria. Fábio nem foi na bola. Defensor 1 a 0.


  Felipe Gedoz comanda vitória do Defensor sobre o Cruzeiro (Foto: Pablo Porciuncula/ AFP)

Aos 22 minutos, o Cruzeiro teve um pênalti a seu favor. Willian tocou para Éverton Ribeiro e este levantou para Ricardo Goulart. Árias, que já tinha amarelo, entrou com a chuteira na cara do cruzeirense. Pênalti e cartão vermelho para o uruguaio. Dagoberto cobrou rasteiro. Tirou o goleiro Campaña do lance mas a bola foi para fora.

Com um jogador a mais, o Cruzeiro adiantou as suas linhas, com o meia Marlone entrando no lugar do volante Rodrigo Souza. Já o Defensor tratou de segurar o resultado, com a saída de um homem  de frente,  Olivera, para a entrada de um defensor, Correa.

Mas um contra-ataque iniciado por Arrascaeta deu dois lençóis, em Nilton e em Egídio, e tocou para Gedoz ajeitar de calcanhar, invadir a área e fazer um belo gol, aos 32 minutos.

Aos 37, Gedoz saiu de campo aplaudido. Detonou o Cruzeiro e pôs o Defensor Sporting mais próximo da classificação para as oitavas de final. Já o Cruzeiro passou os últimos minutos tentando ao menos um gol. Mas sem a eficácia necessária para isso.

FICHA  TÉCNICA
DEFENSOR 2X0 CRUZEIRO

Estádio: Luis Franzini, Montevidéu (URU)
Data/hora: 11/3/2014 - 19h (de Brasília)
Árbitro: Diego Abal (ARG)
Auxiliares:  Gustavo Rossi e Ernesto Uziga (ARG)
Renda/Público: Não disponíveis
Cartões amarelos: Arias e Zeballos (DEF); Ceará, Éverton Ribeiro e Tinga (CRU)
Cartão Vermelho: Arias (DEF)

GOLS: Gedoz, 18'/2T (1-0); Gedoz, 32'/2ºT (2-0)

DEFENSOR: Campaña; Zeballos, Árias, Malvino e Herrera; Fleurquín, Cardacio, Gedoz  (Pais - 37'/2º). e Arrascaeta; Olivera (Correa - 25'/2º) e Risso (Alonso - 16'/2º). Técnico: Fernando Curutchet

CRUZEIRO:  Fábio; Ceará, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Rodrigo Souza(Marlone - 28'/2º), Nilton, Éverton Ribeiro  (Tinga - 34'/2º) e Ricardo Goulart; Dagoberto e Marcelo Moreno (Willian - 12'/2º).  Técnico: Marcelo Oliveira