icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães
icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães
27/07/2013
20:29

No dia em que recebeu uma placa do Vasco pelos 15 anos do gol "Monumental" contra o River Plate (ARG) e se encontrou novamente com a torcida em São Januário, coisa que não acontecia desde agosto do ano passado, Juninho não poderia deixar de conduzir o Vasco a mais uma vitória, tendo participação fundamental em dois dos três gols da equipe.

Utilizando-se muito bem da bola parada, o Vasco, que estreou sua nova terceira camisa na partida, bateu o Criciúma por 3 a 2. No primeiro gol, Juninho cobrou uma falta da entrada da área e apesar da bola não ter saído forte, o goleiro do Tigre aceitou. No segundo, Rafael Vaz, à la Juninho, ampliou. No terceiro, Edmilson completou de cabeça cruzamento do Reizinho. Ivo e Wellington Paulista foram os autores dos gols do Tigre.

Na próxima rodada, o time cruz-maltino enfrenta o Goiás, na quinta-feira, às 21h, no Serra Dourada. Já o Criciúma pega a Portuguesa, quarta-feira, no Canindé, às 21.

CARTÃO DE VISITAS DO REIZINHO

Com muita saudade de ver o Reizinho em casa mais uma vez, a torcida vascaína lotou a Colina e bateu o recorde de público do estádio (18.304 presentes) nesta temporada. O bom rei é aquele que agrada e retribui seus súditos. E Juninho não foi diferente. Logo aos 8 minutos, mesmo número de sua camisa, o ídolo, contando com uma leve contribuição do goleiro Bruno, abriu o placar em cobrança de falta, sua especialidade desde 1998.


Juninho bate falta e abre o placar para o Vasco (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Mesmo tendo aberto o placar, o time cruz-maltino não teve pleno domínio do jogo, que seguia muito truncado e com erros dos dois times. Como as equipes não conseguiam mostrar um bom futebol com a bola nos pé, restou se aproveitarem das bolas paradas e quando o assunto é falta, Juninho é Rei.

Aos 29 minutos, o camisa 8 bateu falta no ângulo direito e obrigou Bruno a operar um verdadeiro milagre. Nos 15 minutos finais da partida, o Vasco se acomodou e o Criciúma passou a gostar do jogo. Quase no fim da primeira etapa, Cassiano partiu em velocidade e invadiu a área sem marcação. O goleiro Diogo Silva saiu bem do gol e conseguiu evitar o empate.

VASCO LEVA SUSTO, MAS CONSEGUE A VITÓRIA

O segundo tempo da partida começou bastante movimentado. Logo aos dez minutos, Juninho mostrou que o rei também sabe a hora de deixar o brilho para os outros. O camisa 8 se posicionou ao lado do zagueiro Rafael Vaz para bater uma falta, porém, deixou a cobrança de falta para o defensor, que acertou com perfeição o ângulo de Bruno e fez 2 a 0 para o Vasco.


Vaz cobrou falta com maestria e ampliou o placar para o Vasco (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)

A partida parecia se encaminhar para uma vitória fácil do Vasco, mas somente parecia. Seis minutos após marcar o segundo gol, o Cruz-Maltino levou o seu primeiro susto na partida. Em cobrança de falta, Ivo levantou a bola para a área e acabou marcando para o Criciúma, contando com falha do goleiro Diogo Silva aos 16 minutos. O gol fez o Vasco recuar bastante e o Tigre passou a gostar do jogo.

Aos 26 minutos, após cobrança de lateral de Marlon, Diogo Silva não conseguiu segurar a bola e o oportunista Wellington Paulista apareceu para marcar e deixar o placar em igualdade. Outra falha do goleiro cruz-maltino.


Wellington Paulista marcou o segundo do Criciúma (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Quando todos acreditavam que o Gigante da Colina não sairia mais com os três pontos, o rei apareceu novamente. Em cobrança de falta, dois minutos após o empate do Criciúma, Juninho encontrou o atacante Edmilson, que havia acabado de entrar na partida, e deu um mergulho para garantir a vitória do Vasco.


Edmilson mergulha para marcar o gol da vitória do Vasco (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Com a vitória, o Vasco chegou aos 13 pontos do Brasileirão. Já o Criciúma está com dez pontos.

FICHA TÉCNICA
VASCO 3 X 2 CRICIÚMA

Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 27/7/2013 - 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: José Eduardo Calza e Edilson Fazão Pereira
Público/renda: 18.304 presentes/ R$ 506.300
Cartões Amarelos: Fábio Ferreira e Matheus Ferraz (CRI); André, Jomar e Juninho (VAS)
Cartões Vermelhos: -
Gols: Juninho (8'/1ºT), Rafael Vaz (10'/2ºT), Ivo (16'/2ºT), Wellington Paulista (26'/2ºT) e Edmílson (28'/2ºT)

Vasco: Diogo Silva, Nei, Jomar, Renato Silva e Henrique (Fellipe Bastos 30'/2ºT); Sandro Silva, Wendel, Pedro Ken (Edmílson 25'/2ºT) e Juninho; Eder Luis e André (Tenório 33'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

Criciúma: Bruno, Sueliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Amaral (Daniel Carvalho 24'/2ºT), Gilson, Leandro Brasília e Ivo (Fabinho 34'/2ºT); Cassiano (Marcel 39'/2ºT) e Wellington Paulista. Técnico: Vadão.



No dia em que recebeu uma placa do Vasco pelos 15 anos do gol "Monumental" contra o River Plate (ARG) e se encontrou novamente com a torcida em São Januário, coisa que não acontecia desde agosto do ano passado, Juninho não poderia deixar de conduzir o Vasco a mais uma vitória, tendo participação fundamental em dois dos três gols da equipe.

Utilizando-se muito bem da bola parada, o Vasco, que estreou sua nova terceira camisa na partida, bateu o Criciúma por 3 a 2. No primeiro gol, Juninho cobrou uma falta da entrada da área e apesar da bola não ter saído forte, o goleiro do Tigre aceitou. No segundo, Rafael Vaz, à la Juninho, ampliou. No terceiro, Edmilson completou de cabeça cruzamento do Reizinho. Ivo e Wellington Paulista foram os autores dos gols do Tigre.

Na próxima rodada, o time cruz-maltino enfrenta o Goiás, na quinta-feira, às 21h, no Serra Dourada. Já o Criciúma pega a Portuguesa, quarta-feira, no Canindé, às 21.

CARTÃO DE VISITAS DO REIZINHO

Com muita saudade de ver o Reizinho em casa mais uma vez, a torcida vascaína lotou a Colina e bateu o recorde de público do estádio (18.304 presentes) nesta temporada. O bom rei é aquele que agrada e retribui seus súditos. E Juninho não foi diferente. Logo aos 8 minutos, mesmo número de sua camisa, o ídolo, contando com uma leve contribuição do goleiro Bruno, abriu o placar em cobrança de falta, sua especialidade desde 1998.


Juninho bate falta e abre o placar para o Vasco (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Mesmo tendo aberto o placar, o time cruz-maltino não teve pleno domínio do jogo, que seguia muito truncado e com erros dos dois times. Como as equipes não conseguiam mostrar um bom futebol com a bola nos pé, restou se aproveitarem das bolas paradas e quando o assunto é falta, Juninho é Rei.

Aos 29 minutos, o camisa 8 bateu falta no ângulo direito e obrigou Bruno a operar um verdadeiro milagre. Nos 15 minutos finais da partida, o Vasco se acomodou e o Criciúma passou a gostar do jogo. Quase no fim da primeira etapa, Cassiano partiu em velocidade e invadiu a área sem marcação. O goleiro Diogo Silva saiu bem do gol e conseguiu evitar o empate.

VASCO LEVA SUSTO, MAS CONSEGUE A VITÓRIA

O segundo tempo da partida começou bastante movimentado. Logo aos dez minutos, Juninho mostrou que o rei também sabe a hora de deixar o brilho para os outros. O camisa 8 se posicionou ao lado do zagueiro Rafael Vaz para bater uma falta, porém, deixou a cobrança de falta para o defensor, que acertou com perfeição o ângulo de Bruno e fez 2 a 0 para o Vasco.


Vaz cobrou falta com maestria e ampliou o placar para o Vasco (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)

A partida parecia se encaminhar para uma vitória fácil do Vasco, mas somente parecia. Seis minutos após marcar o segundo gol, o Cruz-Maltino levou o seu primeiro susto na partida. Em cobrança de falta, Ivo levantou a bola para a área e acabou marcando para o Criciúma, contando com falha do goleiro Diogo Silva aos 16 minutos. O gol fez o Vasco recuar bastante e o Tigre passou a gostar do jogo.

Aos 26 minutos, após cobrança de lateral de Marlon, Diogo Silva não conseguiu segurar a bola e o oportunista Wellington Paulista apareceu para marcar e deixar o placar em igualdade. Outra falha do goleiro cruz-maltino.


Wellington Paulista marcou o segundo do Criciúma (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Quando todos acreditavam que o Gigante da Colina não sairia mais com os três pontos, o rei apareceu novamente. Em cobrança de falta, dois minutos após o empate do Criciúma, Juninho encontrou o atacante Edmilson, que havia acabado de entrar na partida, e deu um mergulho para garantir a vitória do Vasco.


Edmilson mergulha para marcar o gol da vitória do Vasco (Foto: Paulo Sergio/LANCE!Press)

Com a vitória, o Vasco chegou aos 13 pontos do Brasileirão. Já o Criciúma está com dez pontos.

FICHA TÉCNICA
VASCO 3 X 2 CRICIÚMA

Estádio: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 27/7/2013 - 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: José Eduardo Calza e Edilson Fazão Pereira
Público/renda: 18.304 presentes/ R$ 506.300
Cartões Amarelos: Fábio Ferreira e Matheus Ferraz (CRI); André, Jomar e Juninho (VAS)
Cartões Vermelhos: -
Gols: Juninho (8'/1ºT), Rafael Vaz (10'/2ºT), Ivo (16'/2ºT), Wellington Paulista (26'/2ºT) e Edmílson (28'/2ºT)

Vasco: Diogo Silva, Nei, Jomar, Renato Silva e Henrique (Fellipe Bastos 30'/2ºT); Sandro Silva, Wendel, Pedro Ken (Edmílson 25'/2ºT) e Juninho; Eder Luis e André (Tenório 33'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

Criciúma: Bruno, Sueliton, Matheus Ferraz, Fábio Ferreira e Marlon; Amaral (Daniel Carvalho 24'/2ºT), Gilson, Leandro Brasília e Ivo (Fabinho 34'/2ºT); Cassiano (Marcel 39'/2ºT) e Wellington Paulista. Técnico: Vadão.