icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2014
21:38

"Haja coração!" O técnico colorado Abel Braga proferiu tais palavras após o apito final no Beira-Rio. O seu Internacional empatava com o time reserva do Atlético-MG até os 49 minutos do segundo tempo e desperdiçava a chance de voltar ao G4 do Campeonato Brasileiro. Foi quando o lateral-esquerdo Fabrício marcou, garantiu o 2 a 1 do Colorado diante do Galo, em duelo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, e fez o estádio explodir. O duelo também foi marcado por um pênalti claríssimo não marcado para o Atlético.

Com a vitória, o Internacional foi aos 63 pontos e assumiu a terceira posição, superando o próprio Atlético e o Corinthians, que entrará em campo neste domingo, diante do Grêmio. Já o Galo segue com 61 e, agora, em quinto. Caso o Grêmio vença, o Galo perderá mais uma posição. Foi a 14ª vitória do Inter como mandante no Brasileirão em 18 jogos.

PRÓXIMOS JOGOS

O Internacional volta a atuar pelo Campeonato Brasileiro no próximo sábado, quando receberá o Palmeiras, no Beira-Rio, a partir das 19h30. Já o Atlético, no dia seguinte, terá o Coritiba pela frente, na Arena Independência, às 19h30. Antes, o Galo enfrentará o rival Cruzeiro, pelo segundo jogo da final da Copa do Brasil. O duelo será na próxima quarta, no Mineirão, a partir das 22h.

ARBITRAGEM PROTAGONISTA NO PRIMEIRO TEMPO

Internacional titular, atuando diante do seu torcedor e tendo um Atlético-MG que, pensando na final da Copa do Brasil, entrou em campo apenas com dois titulares: Victor e Josué, sendo que o segundo iniciou o jogo deste sábado por estar suspenso para o clássico de quarta. A tendência era por um Colorado soberano. Ledo engano. O Galo da experiência de Victor, Edcarlos, Pierre e o próprio Josué com a juventude de jogadores como o estreante Daniel, Marion e Dodô não se intimidou, tratou de pressionar o Inter, mas não teve a eficácia do rival, que abriu o placar com Rafael Moura, após cruzamento de Jorge Henrique, aos 20 minutos.

O merecido empate do Atlético não tardou para vir. Após pênalti, questionável de Fabrício em Eduardo. Dodô, em seu quarto jogo seguido pelo Galo, marcou o quarto gol, cobrando a penalidade com categoria, aos 23. A atuação do Inter deixava a desejar. Tenso, sem inspiração e tendo dificuldades para transpor a marcação adversário, o Colorado precisa agradecer ao árbitro Péricles Bassols por não ter ido para o intervalo sendo derrotado. Gabriel, como se fosse um jogador de vôlei, impediu que a finalização de Marion, que havia desperdiçado ótima chance minutos antes, ganhasse o gol de Alisson. Ele chegou a colocar o apito na boca, mas nada marcou para desespero atleticano.

INTER MELHOR E VITÓRIA DRAMÁTICA DO INTER

Para desespero dos colorados presentes no Beira-Rio, o Inter voltou sem alterações. O Atlético até chamou o rival para o seu campo, apostando nos contra-ataques, mas os comandados de Abel Braga só chegaram com perigo aos 13 minutos. E só não marcaram, pois Rafael Moura não acreditou na própria capacidade. O próprio camisa 11 voltaria a ter nova chance pouco depois, mas, desta vez, Victor impediu o gol colorado.

O Inter não tinha outra alternativa a não ser pressionar o Atlético. Abel trabalhou, promoveu as entradas de Valdívia e Taiberson, e o seu Colorado bem que tentou, mas não conseguiu vencer o camisa 1 atleticano novamente. Nos minutos finais, Abelão apostou em dois centroavantes com a entrada de Wellington Paulista, mas o dia não era do Inter. Quando o empate já era lamentando por muitos colorados, o lateral-esquerdo Fabrício finalizou, de perna direita, e venceu Victor, aos 49 minutos, explodindo o Beira-Rio. Vitória dramática para o Inter, novamente no G4. Já o Atlético, agora, pensa única e exclusivamente na final da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data-hora: 22/11/2014 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-RJ)
Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Gilberto Stina Pereira (RJ)
Renda/Público: Renda R$ 747.440,00/33.440 pagantes/38.006 presentes.
Cartões amarelos: Aránguiz, Fabrício, D'Alessandro, Alan (INT)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Rafael Moura, 20'/1ºT(1-0), Dodô, 23'/1ºT(1-1) e Fabrício, 49'/2ºT(2-1).

INTERNACIONAL: Alisson; Gilberto (Gilberto, 22'/2ºT), Alan, Ernando e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alex (Wellington Paulista, 39'/2ºT), D'Alessandro, Jorge Henrique (Taibserson, 29'/2ºT); Rafael Moura – Técnico: Abel Braga.

ATLÉTICO-MG: Victor; Alex Silva, Edcarlos (Donato, 31'/2ºT), Tiago e Pedro Botelho; Pierre, Josué, Eduardo e Daniel Oliveira; Dodô (Paulinho, 39'/2ºT) e Marion – Técnico: Levir Culpi.