icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2013
18:58

A preocupação do torcedor santista, que vê a janela de transferências internacionais ficar perto do fechamento e o clube sem anunciar contratação, só não é maior porque dentro de campo o time vem dando conta do recado. O Peixe está invicto há quatro partidas (três pelo Campeonato Brasileiro e uma pela Copa do Brasil).

Além da sequência positiva, o que surpreende é a quantidade de gols: uma média de dois por jogo nesses últimos quatro jogos (goleada por 4 a 1 sobre a Portuguesa, empate com 1 a 1 com o Crac, vitórias por 2 a 0 sobre o São Paulo e 1 a 0 em cima do Atlético-MG).

Em busca de encostar de vez no G4 do Brasileirão e se classificar às oitavas de final da Copa do Brasil, o Santos tem dois desafios na próxima semana. No domingo, duelo com o líder Coritiba, na Vila Belmiro, pela oitava rodada do campeonato. Na quarta-feira do dia 24, confronto desicivo com o Crac, no Estádio Genervino da Fonseca, em Catalão.

Para avançar na Copa do Brasil, o Peixe precisa vencer a partida ou empatar por 2 a 2 ou mais. Igualdade sem gols classifica o time goiano, já que o jogo de ida, na Vila Belmiro, terminou 1 a 1.

Enquanto a equipe vai bem dentro de campo, a diretoria do clube encontra dificuldades para contratar reforços. Além disso, viu o atacante Neymar, que era o principal jogador do futebol brasileiro, se transferir para o Barcelona.

A janela de transferências internacionais fecha neste sábado, e o Santos busca a contratação de mais dois atacantes, sendo pelo menos um do exterior. Para piorar a situação, à medida que o Brasileirão avança, os jogadores realizam o sétimo jogo por sua respectiva equipe, o que impossibilita a negociação com um time do mesmo campeonato.

Os dirigentes alvinegros correm contra o tempo e garantem que há conversas encaminhadas. Até agora, apenas o lateral-esquerdo Eugenio Mena foi contratado do exterior.


A preocupação do torcedor santista, que vê a janela de transferências internacionais ficar perto do fechamento e o clube sem anunciar contratação, só não é maior porque dentro de campo o time vem dando conta do recado. O Peixe está invicto há quatro partidas (três pelo Campeonato Brasileiro e uma pela Copa do Brasil).

Além da sequência positiva, o que surpreende é a quantidade de gols: uma média de dois por jogo nesses últimos quatro jogos (goleada por 4 a 1 sobre a Portuguesa, empate com 1 a 1 com o Crac, vitórias por 2 a 0 sobre o São Paulo e 1 a 0 em cima do Atlético-MG).

Em busca de encostar de vez no G4 do Brasileirão e se classificar às oitavas de final da Copa do Brasil, o Santos tem dois desafios na próxima semana. No domingo, duelo com o líder Coritiba, na Vila Belmiro, pela oitava rodada do campeonato. Na quarta-feira do dia 24, confronto desicivo com o Crac, no Estádio Genervino da Fonseca, em Catalão.

Para avançar na Copa do Brasil, o Peixe precisa vencer a partida ou empatar por 2 a 2 ou mais. Igualdade sem gols classifica o time goiano, já que o jogo de ida, na Vila Belmiro, terminou 1 a 1.

Enquanto a equipe vai bem dentro de campo, a diretoria do clube encontra dificuldades para contratar reforços. Além disso, viu o atacante Neymar, que era o principal jogador do futebol brasileiro, se transferir para o Barcelona.

A janela de transferências internacionais fecha neste sábado, e o Santos busca a contratação de mais dois atacantes, sendo pelo menos um do exterior. Para piorar a situação, à medida que o Brasileirão avança, os jogadores realizam o sétimo jogo por sua respectiva equipe, o que impossibilita a negociação com um time do mesmo campeonato.

Os dirigentes alvinegros correm contra o tempo e garantem que há conversas encaminhadas. Até agora, apenas o lateral-esquerdo Eugenio Mena foi contratado do exterior.