icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/11/2013
11:31

O Atlético-PR projeta se garantir na Libertadores de 2014 em duas frentes: via Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. E para não fracassar nas tentativas de disputar a competição sul-americana no ano que vem, o Furacão precisa seguir firme e forte no G4 do Brasileirão, pois perdeu seus dois últimos jogos. Neste domingo, diante do rebaixado Náutico, a partir das 17h (de Brasília), na Arena Joinville, vencer é mais do que uma obrigação. Acompanhe esse jogo, válido pela 36ª rodada, com transmissão em tempo real do LANCE!Net.

A derrota do Goiás para o Atlético-MG garantiu o Furacão no G4 mesmo em caso de tropeço na Arena Joinville. Só que apenas a vitória interessa diante de um time já rebaixado. Permanecer sem vencer na reta final do Brasileirão pode ser fatal para os comandados de Vagner Mancini. E para conquistar os três pontos contra o Timbu, a tendência é por um time praticamente com força máxima, assim como destacou o treinador, mesmo com a segunda partida da final da Copa do Brasil contra o Flamengo no horizonte.

– O Atlético vai entrar com força total, diante dos atletas que tiverem condições de atuar.Muita gente pode achar que o Atlético pode ter uma certa facilidade no jogo. Mas não é a mesma equipe que iniciou a competição. Vários atletas jovens estão tendo a oportunidade de jogar e existem outros atletas que querer permanecer no Náutico – disse Mancini, ao site oficial do clube.

A tendência é que apenas Paulo Baier seja poupado, em razão dos seus 39 anos. Certeza é ausência do lateral-direito Léo, que cumprirá suspensão automática. Ele também está suspenso para o jogo da volta contra o Flamengo, assim como havia sido no duelo da ida. Com isso, o volante Juninho deve ser novamente improvisado no setor.


MAIOR PODER DE MARCAÇÃO E DIGNIDADE EM JOGO

O Náutico está rebaixado há três rodadas. São 11 derrotas consecutivas no Brasileirão do Timbu no Brasileirão, o que faz o time igualar, até o momento, um recorde nada interessante: o Alvirrubro tem a mesma campanha do América-RN, rebaixado em 2007 com 17 pontos. Esse é o pior desempenho de um time desde que o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado por pontos corridos.

Em busca de uma vitória, ou até mesmo um ponto, para encerrar a sequência de insucessos, o Náutico terá mudanças. O time seguirá tendo três zagueiros, mas agora a novidade será a presença de três volantes no meio, com apenas Rogério no ataque. Tiago Real terá a missão de se aproximar do, na teoria, único atacante do time em campo.

– Diante da situação que encontramos, estou buscando algumas formações. Defensivamente tivemos uma melhora com três zagueiros, mas não foi o suficiente para termos um resultado melhor. Com a volta de Martinez, optei com ele para formar o meio campo, com o Tiago chegando mais a frente ao lado do Rogério – justificou o técnico Marcelo Martelotte.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR X NÁUTICO

Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data-Hora: 24/11/2013 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Arílson Bispo da Anunciação (BA)
Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Eberval Lodetti (SC)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Juninho, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Deivid, João Paulo, Everton e Paulo Baier (Fran Mérida); Marcelo e Ederson – Técnico: Vagner Mancini.

NÁUTICO: Ricardo Berna; Diego, Alison e William Alves; Maranhão, Elicarlos, Gustavo Henrique, Martinez, Tiago Real e Bruno Collaço; Rogério – Técnico: Marcelo Martelotte.