icons.title signature.placeholder Daniel Hippertt
15/12/2013
15:35

Uma arrancada fantástica. Assim se pode definir a caminhada do Figueirense no segundo turno, rumo ao G4 da Série B e à elite do futebol brasileiro em 2014. O L!Net ouviu um dos principais responsáveis pela caminhada Alvinegra para entender como foi possível a recuperação. O treinador Vinícius Eutrópio, que assumiu a equipe no meio da Segundona, enquanto flertava com a parte de baixo da tabela. Além de contar sobre os percalços que passou, o comandante deu dicas a Fluminense e Vasco, que podem jogar juntos a competição em 2014.

- Acho que o destaque foi a união que o clube teve. Tínhamos uma possibilidade remota faltando 15 rodadas para acabar a Segundona, mas o clube e os jogadores acreditaram no projeto. É importante falar que no momento que assumi o clube, havia alguns obstáculos pontuais. Os jogadores estavam sem segurança para atuar e estava com numero alto no departamento médico. Com a união do clube diante da torcida, o processo de retomada teve reflexo dentro de campo. Fizemos um segundo turno muito bom.

Com um carinho especial pelo Tricolor das Laranjeiras, onde trabalhou como assistente e trenador por anos, Eutrópio fica chateado pela situação do clube, mas caso o rebaixamento à Série B se confirme após o julgamento no STJD, o técnico dá dicas tanto ao Flu quanto ao Gigante da Colina para enfrentarem uma Segundona sem sustos, já que tem experiência no assunto.

-  Fico triste com a condição do Fluminense, mas isto mostra o equilíbrio do futebol brasileiro. Não adianta ser campeão e não continuar com o planejamento.  Os times têm que qualificar o plantel, pois a Série B é difícil em termos de logística. Os horários e dias são muito diferentes ao que o jogador está acostumado, com jogos terças e sextas. O metabolismo muda - finalizou.